top of page
Buscar
  • Por Adilson de Lucca

Após matéria do JP, gambiarra bloqueia acesso ao prédio abandonado do INSS no centro de Marília


Conforme publicado pelo JORNAL DO POVO há uma semana, dois grandes prédios públicos seguem abandonados na área central da cidade: o prédio onde funcionava a gerência executiva do INSS, na Rua Campos Salles e o prédio onde funcionavam a Cadeia Pública, o Plantão Policial, o 3° Distrito Policial, a Ciretran e a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), na Rua Gonçalves Dias.

Após a publicação da matéria, foi tomada uma providência no acesso ao prédio abandonado do INSS. Colocaram duas grades nas portas frontais, "fechadas" com latas de restos de arquivos.

Pelo menos, por enquanto, está bloqueado o acesso de usuários de drogas, moradores de rua e desocupados ao prédio.

ANTIGA CADEIA

Após a desativação da Cadeia Pública em 2002 e o restante dos departamentos, em 2015 (tudo mudou para a Central de Polícia Judiciária), o local virou sinônimo de insegurança pública, além do deplorável aspecto urbanístico com o abandono.


REDUTO DE USUÁRIOS DE DROGAS

O prédio do INSS, com mais de 1.100 metros quadrados, teve as portas de acesso arrombadas e queimadas e virou reduto de moradores de rua e usuários de drogas. Um cenário deprimente em pleno centro da cidade.

O INSS tinha contrato com uma empresa que fazia a manutenção periódica do prédio. Isso não existe mais.

O imóvel de três andares entrou em programa de leilão em 2018 e passou por um tal programa de desmobilização em 2021, mas segue abandonado. O cenário é de muita sujeira, lixo e mau cheiro.

ABANDONO: Fachada do prédio do antigo Plantão Policial, na Rua Gonçalves Dias

INSTALAÇÃO DE UM AME

O prefeito Daniel Alonso (PL) anunciou que vai solicitar ao Governo do Estado a doação da área do antigo Plantão Policial, na Rua Gonçalves Dias, para instalação de um Ambulatório de Especialidades Médicas (AME).

A Prefeitura pretende demolir todo o antigo prédio e construir um novo imóvel para abrigar o AME.

Requerimentos do vereador Evandro Galete, encaminhados no início do ano aos governos estadual e federal, além da deputada eleita Dani Alonso (PL), solicitaram as doações desses prédios para o Município, que poderia dar a melhor destinação a eles.

O ex-secretário municipal da Saúde e atual vereador, dr. Sérgio Nechar, disse que já manteve contato nesse sentido com o secretário estadual da Saúde, Eleuses Paiva.

"Tenho uma estreita amizade com o Eleuses. Quando eu era presidente regional da APM (Associação Paulista de Medicina) ele era presidente estadual da entidade. Depois, estivemos juntos no mandato na Câmara dos Deputados, em Brasília. Falei sobre a intenção de ocupar a área para instalação do AME e ele prontamente de colocou a favor da ideia", disse Nechar.

O vereador ressaltou que pretende contar também com o apoio da deputada estadual eleita, Dani Alonso (PL) para essa empreitada. "Será um apoio fundamental. A certeza é que vamos ter o nosso AME", afirmou.


119 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page