Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Após um ano, Marília define empresa para operar Zona Azul com parquímetros. Hora vai custar R$ 2


Modelo de parquímetro usado em sistema de Zona Azul


Desde a desativação do sistema Zona Azul pela Legião Mirim de Marília, há cerca de três anos, motoristas e comerciantes vêm cobrando a regularização do sistema rotativo de estacionamento, principalmente na área central da cidade. Além da falta de vagas, a atuação dos flanelinhas irrita os motoristas.

Sistema operado pela Legião Mirim foi desativado há cerca de três anos

PARQUÍMETROS

A instalação de parquímetros (aparelho eletrônico que regula o tempo de permanência dos carros nas vagas da cidade, e que funciona mediante a introdução de moedas) no sistema de estacionamento rotativo já está definido. A Prefeitura deve assinar nas próximas semanas contrato com a empresa Rizzo Parking and Mobility S/A, com sede em Indaiatuba (408 quilômetros de Marília) , que venceu licitação para operar esses serviços aqui na cidade por quinze anos. O processo licitatório foi aberto há exatamente um ano.

Com investimento inicial de R$ 1,3 milhão (lance da concessão) a empresa vai cobrar R$ 2,00 por uma hora de estacionamento e R$ 4,00 pelo dobro do tempo. Cada veículo não poderá ficar estacionado por mais de duas horas no mesmo lugar.

As atuais áreas abrangidas pelo sistema de Zona Azul, concentradas na região central de Marília, deverão ser ampliadas para outras regiões, como a Avenida das Esmeraldas, com 1151 vagas para o sistema, funcionando das 8h ás 18h em dias úteis e das 8h às 13h aos sábados.


323 visualizações0 comentário
  • Facebook - White Circle
  • Tumblr - White Circle
  • Twitter - White Circle
whatsapp-logo-vector.png
Chama no Zap!

© 2017 por "JP. Povo

Anuncie aqui!!!
14 99797-5612