Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Assassino confessa que matou a mulher após discussão e diz que adolescente matou a irmã de 9 anos


O psicólogo Fabrício Buim Arena Belinato, de 36 anos, preso na noite deste segunda-feira (8), em Campo Grande (MS) e apontado como autor do bárbaro duplo homicídio de mãe, Cristiane Pedroso dos Santos Arena, de 34 anos, e da filha dela, Karoline Vitória, de 9 anos em Pompéia, confessou ter assassinado a ex-companheira, de 34 anos, mas negou ter matado a filha menor dela, de 9 anos.

Ele foi ouvido pelo delegado Cláudio Anunciato Filho, de Pompeia, ainda na Delegacia em Campo Grande (497 quilômetros de Pompéia). Fabrício disse que a menina foi morta pela irmã, de 16 anos, com quem ele confirmou que mantinha relações sexuais na ausência da mãe dela. A menor está apreendida em uma unidade da Fundação casa na região. O casal viveu junto com as meninas desde 2016.

Fabrício foi preso quando estava em uma obra na periferia de Campo Grande. Segundo a versão do assassino confesso, a mulher foi morta após um desentendimento. Ele alegou ter agido em legítima defesa após a esposa ter pego um canivete e o ameaçado. Ele teria matado Cristiane com duas facadas no abdômem e depois a enterrou, em novembro de 2020, em frente à residência onde moravam, em Pompeia.

No depoimento, Fabrício ainda relatou que Karoline Vitória foi morta após sentir falta da mãe e questionar o "sumiço" da mãe. Karoline foi morta 25 dias depois da mãe, e teve o corpo enterrado em um canto do quintal da residência.

O delegado disse que em Bataguaçu (divisa dos Estados de São Paulo e Mato Grosso) Fabrício fez saques bancários. "Ele chegou em Bataguaçu no sábado, fez saque no dia 3 (quarta-feira) e depois seguiu para Campo Grande".

Fabrício estava sendo procurado desde quando os corpos foram encontrados, em 2 de fevereiro. No dia 30 de janeiro, ele já se adiantou e veio para Mato Grosso do Sul. Ficou em Bataguassu até o dia 5, foi quando resolveu ir para Campo Grande, onde foi encontrado. Ele viajou com o próprio veículo e nele dormia.

4.559 visualizações0 comentário