Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Balanço da Apae em Marília mostra avanços e novas estruturas, apesar da crise e epidemia


Um balanço de atividades divulgado pela Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Marília mostra que a entidade contornou a crise provocada pela pandemia e aproveitou momentos de menor atividade de atendimentos para remodelar estrutura e criar novos serviços.

A entidade entregou sanitários completamente remodelados e acessíveis na Assistência Social e iniciou a criação do Espaço Saúde, com área de aproximadamente 400 m2 - onde serão colocados os aparelhos de ginásticas ao ar livre totalmente acessíveis -.

A instituição também criou sala de informática com inclusão digital e instalou sistema de energia fotovoltaica para redução de custos com energia. Teve muito apoio da equipe, inclusive em serviços como pintura e recuperação do playground.

“Essas melhorias somente foram possíveis com o incremento da captação por intermédio do Imposto de Renda e da Nota Paulista. Conseguimos avançar muito nesse tipo de captação graças ao nossos esforços e do povo mariliense que tem nos ajudado muito nesse sentido”, disse o presidente da Apae, Marcos Antonio Carchedi.

O dirigente diz que a epidemia, as restrições de circulação, a redução em atividades econômicas impactou as medidas de captação e a possibilidade de mais investimentos.

Pede que a população siga apoiando, usando a Nota Fiscal Paulista, os repasses, doações e destaca que a Apae atende muitos beneficiados em famílias de vulnerabilidade social.

“É um público que foi muito atingido pela epidemia, pela crise, que ampliou necessidades em diversos sentidos, e temos buscado medidas para atender além do que a Apae já oferece.”

O presidente disse ainda que uma adequação administrativa e de gestão permitiu enquadrar a Apae em todas as às medidas sanitárias exigidas.

“Adquirimos mais experiência e nos enquadrando dentro do possível, para que os nossos atendidos pudessem ter um mínimo necessário visando seu desenvolvimento escolar” disse.

Carchedi destacou ainda que a entidade está preparada para iniciar as aulas presencias e remotas, de acordo com as exigências da Secretaria de Educação no Estado e no município.

“Toda a infraestrutura de adequação foi planejada de forma a fornecer um atendimento adequado que nosso público necessita, seja no atendimento educacional, de saúde ou assistência e inclusão social.”




55 visualizações0 comentário