Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Câmara de Marilia aprova pedido de Nardi e adia votação da "taxa da água"


A Câmara de Marília, na sessão desta quarta-feira (8), adiou a votação do Projeto de Lei da Prefeitura que institui a chamada "taxa da água". O adiamento ocorreu após pedido de vistas ao referido Projeto, formulado pelo vereador Luiz Eduardo Nardi (Podemos) e aprovado por unanimidade pelo plenário.

Nardi justificou que houve pagamentos diferenciados entre 2017 e este ano pelo Daem ao Governo do Estado sobre captação de água. "De cerca de R$ 860 mil em 2018, caiu para pouco mais de quinhentos mil em 2019. Estranho, porque se a cidade construiu m ais poços, como anunciado, como caiu a captação? Quais os critérios para as cobranças pelo Estado, quanto a valores e volumes de captação de água aqui na cidade? Quem informa o DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado) sobre a origem desses valores pagos?", questionou Nardi, que já exerceu o cargo de presidente do Daem em gestões passadas.

Ele enalteceu a proposta da Prefeitura em não cobrar a "taxa da água" de moradores que pagam a tarifa social. "Também fala-se em valor de R$ 1 nessa taxa, mas não vejo isso no corpo do projeto. Não sou contra a cobrança de um real nas contas de água, mas não pode ser desta forma", assinalou.

"MILHARES DE NEURÔNIOS A MAIS"

Rogerinho vai assumir o comando do Daem

Ao finalizar sua fala, Nardi ressaltou e parabenizou o vereador Rogerinho (PP) por estar prestes a assumir a presidência do Daem, no lugar de Marcelo de Macedo. A nomeação de Rogerinho deve ser publicada no Diário Oficial do Município até sexta-feira (10). O vereador não reeleito em 2020, João do Bar vai assumir a vaga dele durante a licença na Câmara.

Nardi comentou que Rogerinho tem "milhares de neurônios a mais que o que estava lá até agora", referindo-se a Macedo.




117 visualizações0 comentário