Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Câmara rejeita adiamento e aprova parcelamento de dívida de R$ 8,4 mihões com a Gota de Leite


Por unanimidade, a Câmara de Marília aprovou na sessão desta segunda-feira (26), projeto de lei da Prefeitura para parcelamento de dívida de cerca de R$ 8,5 milhões do Município com a Maternidade Gota de Leite.

O vereador Rogerinho (PP) pediu vistas do projeto por cinco dias, mas a solicitação dele foi rejeitada pela maioria do plenário, sob a justificativa de urgência na votação, mesmo com o rolo sendo de pelo cerca de 10 anos, já que os tais serviços foram prestados entre 2010 e 2011, na gestão do ex-prefeito Mário Bulgareli.

Após a rejeição de seu pedido de vistas, Rogerinho lembrou que "a Gota de Leite gera empregos", numa referência a dezenas de contratações de pessoas sem concurso público, em contrato com a secretaria Municipal da Saúde, incluindo indicações de vereadores.

O parcelamento em 44 meses é referente a débitos existentes até 31 de dezembro de 2016. Na época, a Gota havia prestado serviços à Prefeitura, mas não foram realizados os respectivos empenhos para pagamentos dos serviços. O caso gerou sindicância na Corregedoria do Município.

A Maternidade atua em serviços de saúde da rede básica, incluindo a Estratégia do Programa Saúde da Família, com a contratação de pessoas nas áreas de enfermagem, medicina, motoristas e outros cargos.



93 visualizações0 comentário