Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Cabo PM que prendeu ladrão estuprador é homenageado. Larápio aterrorizou uma corretora de imóveis


O cabo PM Campos, que dezembro do ano passado livrou uma corretora de imóveis de Marília de ser estuprada por um bandido, foi homenageado pelo comando da corporação no 9°BPM-I/Marília.

Ele prendeu um ladrão estuprador que se passava por capitão do Exército, em Marília, para agendar uma visita a um imóvel que estava sendo alugado e tentou estuprar uma corretora de imóveis, de 32 anos, que o acompanhou na visita.

Ao chegar na casa, no banheiro, o indivíduo sacou uma faca da cintura e anunciou o roubo obrigando a mulher a tirar a roupa e ficar de joelhos para abusá-la sexualmente. Ela conseguiu se desvencilhar do agressor, o qual fugiu com o carro e os pertences dela. A vítima sofreu momentos de terror e cortes na mão ao reagir à tentativa de estupro.

O Cabo Campos imediatamente direcionou o patrulhamento para a entrada da cidade de Pompeia e ao avistar, no contra fluxo, um veículo com as mesmas características, fez o retorno e constatou ser o fugitivo. O suspeito percebendo a aproximação da viatura, tentou fugir até que perdeu o controle da direção do veículo, sendo imediatamente abordado e detido.

O Cabo Campos, foi laureado por localizar e prender o autor do crime, e a ação do militar mostrou o comprometimento com a causa pública, além de alto grau de profissionalismo, rendendo elogios dos munícipes, que se sentiram-se protegidos pelo policiamento local.

O CASO

O meliante Luís Henrique Caetano, de 42 anos, era detento condenado por estupro e foi esfaqueado depois de atacar uma mulher, de 32 anos, durante a "saidinha de Natal" em Marília, na véspera do Natal do ano passado. Ele se passou por comprador de imóveis para atrair a vítima, uma corretora.

Conforme a polícia, o detento de 42 anos foi até uma imobiliária no centro de Marília, se apresentou como oficial do Exército e disse que estaria de mudança para a cidade, com interesse em adquirir uma casa. A corretora de imóveis apresentou algumas opções disponíveis e foi com ele até uma casa no Jardim Olinda, na Zona Oeste de Marília.

O larápio usava uma roupa íntima feminina no momento em que foi preso. A informação foi confirmada por policiais militares que o perseguiram e conseguiram prendê-lo em Pompeia , logo depois que ele bateu o carro que havia roubado da vítima.

Imagens do detento Luís Henrique Caetano da Costa, de 42 anos, imobilizado no solo após a prisão mostram que ele estava usando uma calcinha fio-dental vermelha.



111 visualizações0 comentário