top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Camarinha detona a Polícia Federal e o MP e diz que vai procurar o ministro Flávio Dino

Atualizado: 13 de mai. de 2023


O ex-prefeito de Marília, Abelardo Camarinha, usou os microfones de sua Rádio 950, na manhã desta sexta-feira (12) e desceu o pau na Polícia Federal, apontando "prevaricação" da corporação.

"Tem as denúncias e eles (federais) ficam ouvindo...Tá tudo bem!", falou o ex-prefeito. "A Polícia Federal aqui em Marília quietinha, ninguém dá entrevista sobre o que fazem, não explicam, tudo calado".

Camarinha também reclamou do tratamento da Polícia Federal a ele, em relação aos seus adversários. "Quando sou eu, tem helicóptero da Polícia Federal na minha casa, tem entrevistas coletivas de delegados. Com eles (adversários) não acontece nada", comparou.

OPERAÇÃO MIRAGEM

Os novos disparos do ex-prefeito em direção à Polícia Federal ocorre na mesma semana em que o procurador da República em Marília, Jefferson Dias, o denunciou (manifestação em alegações finais) em dois crimes (falsidade ideológica - duas vezes- e falsificação de documentos) em ação gerada a partir da "Operação Miragem", deflagrada pela PF local e que investigou denúncias sobre o uso de laranjas na posse e controle da CMN (Central Marília Notícias) que administrava o Jornal Diário e as Rádios Dirceu AM e Diário FM.

O processo aguarda manifestação das defesas de Camarinha e outros quatro réus para, em seguida, ter a sentença na Justiça Federal.

Ministro da Justiça, Flávio Dino

MINISTRO

Ele disse que vai procurar o ministro da Justiça, Flávio Dino, para relatar o que entende como falta de ação da instituição local em relação à denúncias.

Camarinha criticou também a atuação do Ministério Público Estadual. "Cadê o doutor Oriel? Você apresenta ações e não acontece nada. Acorda!". Oriel da Rocha Queiroz é promotor de Defesa do Patrimônio Público. As críticas foram "estendidas" também ao promotor José Alfredo Sant'Anna.





478 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page