top of page
Buscar
  • Por Adilson de Lucca

Caminhonete que provocou colisão e morte seguia em alta velocidade e fazia ultrapassagens proibidas


Catarina Torres morreu no local do acidente

Motorista que seguia pela Rodovia SP-333, Marília a Assis, por volta das 19h30 deste domingo (29), relatou que o condutor da caminhonete Chevrolet S-10, branca, ano 2015, que invadiu pista contrária e colidiu de frente com um veículo VW Polo, prata, ano 2018, havia feito ultrapassagens em trechos proibidos e dirigia em alta velocidade, minutos antes do acidente.

A testemunha parou logo após o acidente e acionou equipes de socorro.

A colisão frontal provocou a morte da estudante de medicina Catarina Torres Mercadante Leite do Canto, de 22 anos, que residia em Assis. Ela ficou presa nas ferragens do Polo e foi retirada em óbito pelo Corpo de Bombeiros.

O condutor da caminhonete, Luis Paulo Machado de Almeida, de 20 anos, declarou aos policiais rodoviários que atenderam a ocorrência, que seguia no sentido Marília a Assis com destino a Londrina (PR), estava cansado, pois estava dirigindo desde a cidade de Guará (região de Ribeirão Preto) e no local do acidente, invadiu a pista contrária e provocou a colisão frontal.

Um funcionário dele, que estava como acompanhante, relatou aos policiais que viu quando o patrão invadiu a pista contrária. O trecho onde ocorreu o acidente está em obras, com pista simples nos dois sentidos.

Os dois foram encaminhados com lesões leves ao Hospital das Clínicas de Marília. Após ser atendido, Luis Paulo deixou o hospital e não atendeu as ligações de policiais.

O corpo da estudante, que cursava medicina em Marília, está sendo velado em Assis, onde será sepultado hoje à tarde. Ocorrência apresentada na CPJ em Marília, onde seguem as investigações.














1.654 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page