Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

"Chororô de vaidades frustradas", diz o secretário Levi Gomes, sobre esclarecimentos da Matra


Desabafo do secrerário municipal da Fazenda, Levi Gomes, durante Audiência Pública realizada na Câmara de Marília, na quarta-feira (15), para debater a instituição da chamada taxa do lixo, provocou reação de integrantes da ONG Matra.

O que "mais pegou" foi quando o secretário, referindo-se textualmente à ONG, disparou: "Esses dois professores de Deus que hoje ficam contra a administração é porque ficavam no gabinete pedindo cargos. Como não conseguiram cargos ficam contra o prefeito e desinformando a população. Essa é a verdade! Um professor de Deus queria ser secretário da Fazenda, mas não dá porque tô eu lá, né? O outro queria ser secretário da Educação, mas não tem capacidade”.

A fala de Levi sacudiu a ONG, que postou Nota de Esclarecimento aponatndo que o secretário fez “afirmações mentirosas... demonstrando desequilíbrio emocional e despreparo”.

Não deu outra! Veio hoje a resposta do titular da Fazenda: "Falei somente a verdade na Audiência Pública na Câmara...Cá entre nós, ‘chororô’ de vaidades frustradas", considerou.

NOTA DE LEVI GOMES

"Quando a arrogância fala mais alto

Reconheço muita coisa boa feita pela MATRA, mas é evidente a arrogância de parte de seus membros. Basta divergir de suas interpretações para ser rotulado como um desequilibrado emocional.

Mas sou franco e direto: esses membros da MATRA não são, nunca foram e jamais serão os donos da verdade. Eu não aceito e não admito essa empáfia, ainda mais de quem deveria honrar o princípio básico da MATRA, de que o cidadão é o verdadeiro dono da cidade – e não eles.

Rebati com justificativas técnicas e clareza todos os argumentos da MATRA contrários à Taxa do Lixo, de criação obrigatória por lei federal, e por isso estou sendo atacado por essas pessoas. Falei somente a verdade na Audiência Pública na Câmara, quarta-feira (15).

Ao invés de me contestarem, esses integrantes da MATRA fugiram do debate, preferindo esconder a falta de conhecimento atrás de uma pretensa nota de esclarecimento. Cá entre nós, ‘chororô’ de vaidades frustradas.

Mas, chega. Não menti quando revelei as verdadeiras pretensões dos srs. Edgard Ferreira e Marcelo Fernandes, que tentaram a todo custo emplacar seus nomes nas secretarias municipais da Fazenda e da Educação, respectivamente.

Foram bater de porta em porta atrás dos cargos para os quais se achavam imbatíveis. Mas a realidade obrigou esses dois ‘professores de Deus’ a descer de seus pedestais imaginários. Feridos no ego, isso os fez ainda mais amargos e revoltados. Só não foi suficiente para abrandar a empáfia e a arrogância que há dentro deles.

Levi Gomes de Oliveira

Secretário Municipal da Fazenda

Marília, SP"




146 visualizações0 comentário