Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Cirurgias serão diferencial do Hospital Oncológico Unimar


Cirurgias oncológicas são um dos pilares de todo procedimento do atendimento oncológico que estará disponível no HOU (Hospital Oncológico Unimar). Segundo o cirurgião Mateus Moreira, esses procedimentos são um dos pilares do atendimento oncológico.

“Ninguém faz oncologia sozinho e se alguém afirmar isso, vai demonstrar que está ultrapassado. O ganho do paciente é muito grande, quando tem uma equipe multidisciplinar acompanhando o seu tratamento”, ressaltou Mateus.

O cirurgião destaca que é exatamente isso que será feito no HOU. “Aquele prédio (do HOU) é muito mais do que infraestrutura e tecnologia. Lá vai ter pessoas com capacidade técnica para tratar os pacientes como equipe”, apontou.

Moreira cita que haverá uma proximidade entre os profissionais das diferentes áreas e especialidades. “De tal forma que o oncologista clínico, quando quiser discutir um caso, vai ter acesso aos exames de imagem, ao radiologista, para traçar uma estratégia de radioterapia e todos os outros envolvidos”, explicou.

Conforme o cirurgião, essa proximidade proporciona um ganho muito grande ao paciente. “A gente está falando de uma área que pode ser considerada uma das mais complexas da medicina. Demanda discussão entre os especialistas. Além de ter essa proximidade a gente vai criar reuniões multidisciplinares em que serão discutidos os casos mais complexos”, anunciou.

E especialista destacou que estas discussões devem envolver, além dos médicos, a equipe multidisciplinar. “E nesse aspecto incluímos nutricionista, fisioterapeuta, psicólogo e outros envolvidos no processo. Tudo isso para garantir uma recuperação melhor do paciente”, disse.

DIVISÃO

Na verdade haverá uma divisão por área de atuação e especialidades no hospital oncológico. “Cada uma vai ter um médico ou um cirurgião da área para realizar os procedimentos. Desta forma vamos ter departamentos de cirurgia de trato gastrointestinal superior, tumores coloretais, torácica, cabeça e pescoço, mastologia, oncologia cutânea e vários outros”, relatou.

Segundo Mateus, haverá necessidade até de mais de um cirurgião, para atender a demanda necessária. “Nós já temos inclusive equipes formadas para este trabalho. O que queremos deixar claro é que, independente do problema do paciente, ele vai ser resolvido aqui no Hospital Oncológico Unimar, da mesma forma como seria em Jaú, Barretos ou outro grande centro”, afirmou.

Como exemplo, Moreira citou um tumor de pâncreas ou de pulmão. “Qualquer que seja o problema, ele vai ser atendido aqui e vai ser encontrada a solução, sem que ele precise viajar para outra região. Tudo vai ser tratado pelos nossos especialistas, com a realização de exames e tratamentos necessários”, concluiu.


24 visualizações0 comentário