Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Colégio Bezerra de Menezes reforçou segurança após recado de massacre nesta sexta-feira


Recado de "massacre 6/5", escrito na tampa de um vaso sanitário em banheiro do Colégio Bezerra de Menezes, em Marília, obrigou a diretoria da instituição a adotar medidas de reforço na segurança interna, como contratação de seguranças desarmados "para garantir a permanência dos alunos dentro do colégio com mais tranquilidade" e funcionários extras para observação preventiva.

Também foram vasculhadas todas as dependências do colégio em busca de "algo diferente", mas nada de anormal foi encontrado. Psicólogas estiveram nas salas de aulas explicando sobre as ações realizadas.

Boletim de Ocorrência foi registrado na Polícia Civil e a Polícia Militar comunicadas sobre o caso. Policiamento preventivo deve ser reforçado nas imediações do colégio nesta sexta-feira (6).

A direção do Bezerra encaminhou comunicado aos pais de alunos sobre o ocorrido. "Fato este que nos causou grande preocupação e nos deixou tristes , pois em nosso colégio nunca houve registro ou passamos por uma situação como esta".

A direção cita ainda no comunicado que a intenção com as medidas foi "acalmar nossos queridos alunos, para que não ficassem à mercê da preocupação, pois é sabido que atos com esta mesma conotação estão ocorrendo em outras instituições".

Conforme notificiado pelo JORNAL DO POVO, a indústria Marilan reforçou a segurança interna com equipe privada do setor após novas ameaças de massacre deixadas em banheiros da empresa.




184 visualizações0 comentário