Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Com apenas mais quatro vagas em UTIs para Covid, Marília já prepara ambulâncias para outras cidades

Atualizado: 5 de jan. de 2021


UTIs lotadas com pacientes de Covid-19: problema assombra Marília


O colapso na saúde municipal, que vinha sendo projetado nas últimas semanas, está praticamente confirmado. A ocupação total das UTIs reservadas para Covid-19 nas UTIs dos hospitais em Marília está por apenas quatro vagas.

Neste domingo (3), 52 dos 56 leitos de UTIs estavam ocupados por pacientes com a doença, conforme dados da secretaria municipal da Saúde, que já antecipou ações e a deixou de sobreaviso empresa privada contratada há dois anos para alguel de ambulâncias para transporte de pacientes para outros municípios.

O secretário municipal da Saúde, Cássio Luiz Pinto Júnior, infomrou em Nota que "felizmente isto não ocorreu, mediante aos vários esforços e atuação clínica dos três Hospitais envolvidos (HC, Santa Casa e ABHU). Porém, vale a pena lembrar que ainda corremos o risco de ocupação total nos próximos dias, caso a população não adote as medidas de prevenção".

Ressaltou ainda que "parece ser redundante, mas é extremamente necessária a continuidade do uso de máscaras, higienização das mãos e, especialmente, evitar as aglomerações para não propagar o vírus e a doença".

REMANEJAMENTO ATÉ PARA ADAMANTINA

O remanejamento de pacientes de Marília com Covid-19 que necessitarem de UTIs para outras cidades, depende de autorização da Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (CROSS), órgão vinculado à Secretaria de Saúde do Governo do Estado, que monitora as vagas no sistema público.

O secretário Cássio Luiz disse ao JP que estes remanejamentos podem ser feitos até para a DRS-9 (Tupã e Adamantina).

Foi cogitado o uso de UTIs no Hospital São Lucas, de Garça. Mas aquela cidade também encaminha pacientes graves com a Covid-19 para o Hospital das Clínicas de Marilia, que atende, além de Marília, outras 62 cidades da região.

A secretária municipal da Saúde Garça, Nátalli Gaiato Cruz, afirmou que "o sistema de saúde de Garça está pronto, mas é importante lembrar que Garça é um município de média complexidade. Isso significa que é referência para leitos de UTI Covid-19. A nossa UTI está em pleno funcionamento com 10 leitos de UTI adulto, tipo 2 clínicos, atendendo moradores de Garça e das cidades vizinhas, mas não podemos internar pacientes com complicações da doença”.

De acordo com a última atualização do boletim epidemiológico, Garça registra 976 casos confirmados da doença, com 198 pessoas em isolamento domiciliar, nove pacientes internados, 745 curados e 24 óbitos provocados por complicações da Covid-19.





2.711 visualizações0 comentário