Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Com estudantes, Prefeitura de Marília retoma visitações às Estações de Tratamento do Esgoto


Obra se tornou realidade em Marília na primeira gestão do prefeito Daniel Alonso, após mais de 40 anos de espera e crime ao meio ambiente

Após o período da pandemia, a Prefeitura de Marília retomou nesta quarta-feira (11) as visitas às ETEs (Estações de Afastamento e Tratamento do Esgoto) entregues pelo prefeito Daniel Alonso. Grupo de 30 alunos do CEEJA “Professora Sebastiana Ulian Pessini” pode ver de perto o funcionamento da bacia do Palmital. Além dos alunos estiveram presentes o Prof. Coordenador Dr. João Paulo Francisco de Souza e as professoras Lucilene Catanio Silva e Renata Gomes Pierucci. O Ceeja Marília tem a direção da Profª. Débora C. S. Campos R. Santos e vice-diretor Prof. Antônio Alexandre Banstarck. O engenheiro civil Flávio Redondo, da Replan Saneamento e Obras, responsável pela construção das bacias e manutenções atuais, também esteve presente na visitação.

Os presentes puderam ver o processo completo, desde a chegada dos efluentes com o gradeamento, passando pela desarenação, remoção de microrganismos e redução de matéria orgânica por ar difuso (alta temperatura) até a decantação e volta da água ao meio ambiente. O grupo de munícipes, alunos, professores ou escola que desejam visitar as ETEs devem entrar em contato com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Marília através do telefone (14) 98142-0149. O objetivo desse programa de visitações é apresentar a famosa obra do século à população mariliense.

OBRA DO SÉCULO As Estações de Afastamento e Tratamento do Esgoto se tornaram realidade em Marília na primeira gestão do prefeito Daniel Alonso, após mais de 40 anos de espera e crime ao meio ambiente por parte de administrações anteriores. “A obra de R$ 88 milhões foi um grande desafio assumido pela nossa gestão, onde resolvemos “o maior problema do século de saúde ambiental de Marília e região”, ela é um grande orgulho para todos nós”, disse o prefeito Daniel Alonso. As Estações do Afastamento e Tratamento do Esgoto de Marília são compostas por três bacias.

A Bacia do Pombo, entregue em 2019, recebe 209 litros/segundo e atende uma população de 47 mil pessoas das zonas Oeste e Norte. A bacia do Barbosa, também entregue em 2019, atende 85 mil pessoas da região central e da zona Sul com 416 litros/segundo de esgoto. E a bacia do Palmital, entregue em 2020, onde são tratados 487 litros de esgoto por segundo e atende às zonas Leste e Norte. Com o funcionamento das ETEs, Marília deixou de despejar, por hora, cerca de 1,3 milhão de litros de dejetos sem qualquer tratamento nos mananciais do município e região afetando mais de 90 municípios. A quantidade é suficiente para encher mais de 13 piscinas olímpicas a cada 24 horas, segundo o Painel Saneamento Brasil, produzido pelo Instituto Trata Brasil, com base em informações públicas. As três bacias juntas somam 430 mil metros quadrados de construções.




42 visualizações0 comentário