Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Comerciante reage e é ferido a faca por ladrão que havia sido preso há pouco tempo por outro roubo


Um indivíduo que não teve a identidade divulgada, o qual havia sido preso pela Polícia Militar de Marília no dia 2 desse mês, em Oriente e confessou ter sido autor de roubo à uma sorveteria na Zona Norte de Marília, atacou um comerciante no final da noite desta segunda-feira (15).

Armado com uma faca, ele investiu contra o comerciante quando o mesmo chegava em casa, na Rua Emílio Pilon, no Bairro Novo Oriente. A vítima relatou que ouviu alguém chamá-lo pelo nome quando virou o rapaz o atacou gritando que queria todo o dinheiro.

O comerciante entrou em luta corporal com o meliante e foi esfaqueado no ombro direito e mão direita.

Com a chegada da PM, foram informadas as características físicas do ladrão e roupas que ele usava no momento do roubo. Em diligências, um policial militar de serviço em Oriente identificou o suspeito e sabia que atualmente ele estava residindo com a avó.

No endereço foi possível visualizar o autor da tentativa de roubo no interior da residência, momento que, em razão da situação de flagrante delito, equipe adentrou na residência e realizou a captura e prisão.

No momento da prisão ele confessou a autoria do delito e que teria agido sozinho. Disse que conhecia a vítima e sabia que ele estaria com dinheiro em casa.

O indiciado é um indivíduo perigoso que efetuou vários roubos todos empregando violência grave ameaça e quando adolescente teria praticado duplo homicídio. Diante dos fatos, foi conduzido até um Distrito Policial de Pompéia, onde recebeu voz de prisão em flagrante delito e permaneceu a disposição da Justiça.

Após ter sido preso pela PM no início do mês e confessado o roubo à sorveteria no Bairro Altos do Palmital, ele afirmou que havia levado R$ 700 e gastou tudo em uma casa de prostituição.

Sobre o caso da tentativa de roubo contra o comerciante, em Oriente, a Polícia Militar orienta para que as vítimas não reajam diante de ações de criminosos, pois os riscos de morte são grandes.


330 visualizações0 comentário