Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Comerciantes e comerciários fazem manifestação no Tauste: "queremos os mesmos direitos"


Durante passeata pelas ruas de Marília, em protesto contra o fechamento do comércio, comerciantes e comerciários passaram pelo estacionamento do Supermercado Tauste (na Avenida Tiradentes).

Sob gritos de ordem "queremos os mesmos direitos", os manifestantes se referiam ao fato das lojas do Tauste (assim como outros supermercados) permanecerem abertas durante a Fase Vermelha do Plano SP. "Somos essenciais", citavam alguns cartazes, em alusão à classificação do supermercados como serviços essenciais.


Nas lojas do Tauste, são verificadas longas filas de consumidores nos caixas, assim como no setor de açougue, padaria e setor de hortifrutigranjeiros, sem o exigido distanciamento social. Não há sequer demarcação no piso do estabelecimento para isso.

E nenhuma fiscalização ou autuação da Vigilância Sanitária são vistas nesses estabelecimentos. O Tauste é um dos contumazes doadores de altas verbas para políticos em campanhas eleitorais e "parceiro" da Prefeitura em empreendimentos imobiliários.

Durante evento no gabinete do Prefeito Daniel Alonso (PSDB), no final de março do ano passado, Marcelo Montolar, ligado ao grupo Tauste (que esteve acompanhado do irmão dele, Rogério Montolar, da rede de Supermercados Tauste), disse: "muita gente vai morrer, infelizmente, mas se for para morrer, vamos morrer trabalhando", referindo-se ao funcionamento do comércio durante a pandemia, evidentemente sem as normas de segurança sanitária da Covid-19. Na época dessa declaração ainda não era obrigatório o uso de máscaras dentro dos estabelecimentos comerciais.





1.226 visualizações0 comentário