top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Conquistada pelo vereador Evandro Galete, Ponte da Primavera de concreto terá início das obras


Uma luta de 11 anos do vereador Evandro Galete (PSDB) que chega a um final feliz. Cabe lembrar que o papel do vereador é reivindicar, cobrar, correr atrás para que o Executivo, que tem a obrigação, de fato, realize.

Neste caso, trata-se da construção da ponte de concreto com mais de 50 metros e comprimento junto a Fazenda Primavera, sobre o Rio do Peixe, no Distrito de Avencas (interligação de Marília com Echaporã e Oscar Bressane), orçada em cerca de R$ 3,3 milhões.

Para se ter uma ideia da batalha de Galete, o projeto dessa ponte, com recursos já liberados pelo Governo do Estado (convênio da Prefeitura de Marília com a Casa Militar e a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Estado), chegou a ser arquivado no setor Jurídico por atrasos na formalização do convênio com a Prefeitura.

Galete foi a São Paulo, participou de audiência e conseguiu o desarquivamento (são mais de 2 milhões de processos no Arquivo) e a inclusão do projeto novamente no orçamento do Governo do Estado.

Na semana passada, Galete esteve no Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), em São Paulo, onde conseguiu a outorga da obra, com anuência da Defesa Civil, e publicação nesse sentido no Diário Oficial do Estado.

"Felizmente, com apoio de produtores rurais, da contrapartida da Prefeitura de Marília e apoio da Prefeitura de Echaporã, que nos ajudou com os projetos e estudos hidrológicos e sondagem de solo, esta importante obra será iniciada", afirmou Galete.

"Estamos aguardando apenas a Prefeitura de Marilia dar o Autorizo para a construtora Ecopontes, ganhadora do certame, iniciar os serviços", completou.

No resumo da batalha, de forma inédita, com extremo empenho e dedicação, o vereador conquistou e reconquistou (desarquivamento do projeto) as obras da ponte da Primavera.

Sem esta ponte, os produtores rurais da região de Avencas, principalmente e usuários em geral, são obrigados a dar uma volta de mais de 70 quilômetros para chegar ao destino naquela rota.




75 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page