Buscar
  • Por Adilson de Lucca

Construcasa reúne vereadores e mostra "entraves e atrasos" na liberação de obra da loja em Marília


Muitas exigências se longos prazos para análises e aprovação. Assim se arrasta por quase um ano o projeto de obras da empresa Construcasa Bordignon na secretaria municipal de Planejamento Urbano. As maiores exigências estão vinculadas aos "impacto no trânsito".

A empresa promoveu na manhã de quarta-feira (4), um café da manhã no Ibis hotel para esclarecimentos técnicos e apresentação detalhada do projeto de sua filial em Marília.

Conduzida pelo arquiteto e urbanista Maurício Rezende, que assina o projeto do empreendimento, a reunião técnica contou com a presença do diretor da Construcasa Bordignon, o empresário André Tavares e autoridades, incluindo vereadores e assessores.

"Mantemos o foco em Marília no nosso plano de expansão, que inclui investimentos na ordem de R$ 20 milhões e a geração de centenas de empregos diretos e indiretos. A meta é proporcionar oportunidades de crescimento para todos, aquecendo a economia e auxiliando positivamente toda a comunidade mariliense", assegurou o diretor-executivo André Tavares. Com 54 anos de trajetória, a Construcasa Bordignon estabeleceu amplo plano de expansão para a região Oeste do Estado de São Paulo tendo como ponto de partida o município de Marília. Em novembro de 2021, a família Bordignon realizou um jantar de prélançamento da futura loja e sua estratégia de investimento, que agrega o crescimento coletivo: geração de empregos, oportunidades de negócios, produtos e serviços de elevada qualidade e incentivo ao aperfeiçoamento na qualificação profissional. Tanto que tratativas com a escola Senai de Marília estão pré-estabelecidas.

Em 8 de julho de 2021 o escritório de arquitetura de Maurício Rezende protocolou o pedido de certidão de diretrizes e uso do solo, procedimento inicial para aprovação do projeto. Quase dois meses depois, em 3 de setembro daquele ano, a Secretaria Municipal de Planejamento Urbano (SPU) emitiu o primeiro comunique-se.

"Houve a solicitação da elaboração de um estudo de impacto de vizinhança e o relatório de impacto no trânsito. Após elaboração, o EIV/RIT foi anexado ao projeto em 7 de outubro de 2021", disse Maurício Rezende.

A certidão para uso do solo foi emitida quase seis meses após o primeiro pedido, em 11 de janeiro de 2022. "A certidão trouxe a seguinte solicitação: para a aprovação do projeto seriam necessárias algumas medidas mitigadoras, principalmente com relação ao trânsito", observou o arquiteto. Basicamente, as medidas solicitadas consistiram estacionamento com uma vaga para cada 75 metros quadrados de área construída e estudos com relação ao fluxo viário do entorno.

Painéis na área onde será construída a loja da Construcasa, na Avenida Nelson Spielmann

"A Construcasa Bordignon entendeu que para tanto seria necessária incluir um terreno ao lado e, assim, foi possível desenvolvermos o maior projeto de mitigação de trânsito da história de Marília.

A proposta é transformar o lote vizinho - uma área de 3.572 metros quadrados - num amplo estacionamento. Só este lote fornecerá 154 vagas, mais as vagas do projeto original, totalizaremos 199 vagas", informou.

O arquiteto e urbanista Maurício Rezende informou que o projeto reformulado com as condições exigidas foi protocolado em 12 de abril de 2022 e a proposta para o amplo estacionamento em 19 de abril de 2022. Durante o café da manhã, os presentes puderam formular questões e indagar quaisquer assuntos relacionados ao projeto da filial de Marília.





297 visualizações0 comentário