Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

COVID: Vereador Ivan Negão atrasa projeto e prejudica hospitais, a UPA e fornecedores da saúde


Um pedido de vistas formulado pelo vereador Ivan Negão (PSB), em relação a um Projeto de Lei que autorizaria a Prefeitura a abrir créditos adicionais especial e suplementar no orçamento principalmente para custeio das ações de enfrentamento da pandemia da Covid-19 em Marília, deve complicar a situação de fornecedores de insumos e prestadores de serviços junto a secretaria municipal da Saúde, com reflexos de danos ao atendimento a pacientes com a doença.

Como o pedido de vistas, formulado em sessão extraordinária na noite desta segunda-feira é pelo prazo de cinco dias úteis, o Projeto de Lei voltará apenas na pauta da sessão ordinária do dia 14 de junho. Isso por causa do feriado e ponto facultativo desta semana.

A verba Federal que seria utilizada para pagamentos dos fornecedores e prestadores de serviços (em torno de R$ 2,5 milhões) continuará parada no caixa da Prefeitura, prejudicando por exemplo a Santa Casa, o Hospital da Unimar e a UPA da Zona Norte, bem como outros órgãos e instituições que atuam na linha de frente do combate à pandemia. Além de prejudicar também fornecedores de insumos necessários para trabalhos diretos com pacientes da Covid.

Ao pedir vistas do projeto de forma surpreendente, Ivan Negão justificou que, como relator da CPI da Covid na Câmara, não se sentia confortável para votar o projeto e preciaria de tempo para analisar a matéria.

Como o referido projeto segue regras contábeis e regimentais no ordenamento orçamentário, praticamente nada poderá ser mudado em seu contexto. Desta forma, o pedido de vistas de Ivan Negão resultará, na prática, apenas em prejuízos para prestadores de serviços e fornecedores e transtornos para a administração, além de riscos de danos na estrutura de atendimento aos pacientes da Covid-19 aqui em Marília.



413 visualizações0 comentário