top of page
Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

DEPUTADO ESTADUAL: Dr. Ricardo Paolielo vai reforçar a luta por melhorias na saúde pública


Dr. Ricardo Paolielo está com Tarcísio de Freitas e Bolsonaro

Pense em uma campanha simples, de um candidato com muita força de vontade e desejo de ajudar Marília. Assim é o perfil do médico, cirurgião plástico dr. Ricardo Paolielo, que busca uma vaga como deputado estadual.

Mariliense, ele atua como médico plantonista. Conhece muito bem as deficiências e necessidades do sistema de saúde pública em Marília, que atende também dezenas de municípios da região.

Ricardo Paolielo já fez várias denúncias aos órgãos competentes sobre o que considera um caos no Hospital das Clínicas de Marília.

Como deputado estadual, ele pretende criar uma comissão específica na Assembleia Legislativa do Estado para trazer à tona esses problemas, mostrar a realidade decadência na saúde pública e buscar recursos para resgatar a dignidade humana e eficiência nos atendimentos aos pacientes.

Ricardo Paolielo é de luta e lançou sua candidatura com foco nesse trabalho. Quem conhece a atuação dele como médico no H.C. na UPA, sabe bem da dedicação e batalha dele pela melhorias na saúde pública.

Falta um dia pata as eleições e a oportunidade de iniciar uma nova realidade no atendimento pelo SUS em Marília.

Dr. Ricardo Paolielo também encampa a luta dos estudantes da Faculdade de Medicina e Enfermagem de Marília (FAMEMA), que paralisaram as atividades esta semana protestando por melhorias e denunciando o desmonte da instituição.

O MAIS PREPARADO

O advogado Rabih Nemer, que atua em diversas ações de pacientes e familiares deles que enfrentaram traumas na saúde pública em Marília, fala da importância da cidade ter um deputado estadual comprometido com este setor.

"O Ricardo Paolielo está dentro dos hospitais, em contato direto com pacientes e vivenciando de perto essa triste situação. É o candidato mais preparado para representar Marília e buscar soluções para amenizar o sofrimento de milhares de famílias que dependem do SUS", explica.

115 visualizações0 comentário
bottom of page