Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE: Replan e Prefeitura garantem melhor qualidade de vida em Marília


Hoje, 5 de Junho, é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Nesse contexto, Marília é uma cidade privilegiada. Principalmente pela conclusão das obras que garantem 100% do esgoto tratado aqui na cidade. Poucos municípios do Brasil têm esse privilégio.

Um desafio histórico vencido pela atual gestão através do potencial, gerenciamento e realização de uma empresa genuinamente mariliense: a Replan, Obras e Saneamento.

A construção dos Ecopontos em Marília também contribuíram de forma decisiva para a preservação do Meio Ambiente. Trabalhos que propiciaram a conquista do Selo Verde e elevação nos índices de preservação natural aqui na cidade.


Inauguração de Ecoponto na Zona Sul de Marília


OBRA DO SÉCULO: VENCIDO O GRANDE DESAFIO

A estrutura e capacidade da equipe técnica da Replan, permitiram a conclusão de três grandes Estações de Tratamento de Esgoto em Marília (ETEs), vencendo grandes desafios e concluindo a chamada Obra do Século. O conjunto de Estações é hoje o maior resultado de proteção ao meio ambiente em Marília, evitando principalmente a poluição e contaminação de rios e nascentes.

Além de recuperar o projeto como um todo e parte das obras abandonadas por gestões anteriores, a Prefeitura e a Replan conseguiram ainda viabilizar as obras com valores três vezes menores do que os orçados há quinze anos, gerando milhões de reais em economia para os cofres públicos.

DEZENAS DE EMPREGOS E 70% DO ESGOTO JÁ TRATADOS

Trabalho que também gerou dezenas de empregos diretos e indiretos. Com a seriedade e capacidade técnica e profissional da Replan, Marília comemora 100% do esgoto tratado, com a significativa marca de 1,2 mil litros de esgoto tratados por segundo.

A tradição, credibilidade e seriedade da Replan, dirigida pelo empresário Reinaldo Pavarini, resultaram naquela que é a maior conquista da cidade nos últimos vinte anos. Melhor ainda: obras que colocaram Marília no seleto grupo de municípios brasileiros com elevados índices de qualificação em saneamento básico e projeta redução de problemas sociais e de saúde pública pelas próximas décadas.

Ao celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente, Marília comemora este incomparável presente, quase invisível do ponto de vista geográfico (as lagoas de tratamento são afastadas da área urbana) mas tão presente no dia a dia da comunidade pela sua funcionalidade e notáveis resultados positivos.

ESTAÇÕES DO POMBO, BARBOSA E PALMITAL JÁ ESTÃO FUNCIONANDO

Estão em plena operação as Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) do Pombo, na Zona Oeste de Marília, a ETE do Barbosa, na Zona Sul da cidade e a ETE do Palmital, que ocupa uma área de 157 mil m² na zona Leste da cidade, ao lado do Distrito de Dirceu.

A bacia do Pombo é formada por seis lagoas, sendo duas de aeração, medindo 80 metros de comprimento por 40 metros de largura cada -, e quatro de decantação, medindo 80 metros de comprimento por 3 metros de largura cada.

Na bacia do Barbosa também são seis lagoas, sendo duas de aeração, medindo 120 metros de comprimento por 70 metros de largura cada -, e quatro de decantação, medindo 120 metros de comprimento por 4 metros de largura cada.

A ETE do Palmital tem duas grandes lagoas de aeração, medindo cada uma 133 metros de comprimento por 77,40m de largura e profundidade de 5 metros. Existem outras quatro lagoas de decantação, com 133m de comprimento por 7 metros de largura. São tratados 487 litros de esgoto por segundo.

Prefeito Daniel Alonso, o empresário Reinaldo Pavarini, diretor da Replan e autoridades acionando painéis de Estação de Esgoto em Marília


PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE E SISTEMA EFICAZ

Desta forma, atual gestão marca o índice histórico de 100% do esgoto tratado em Marília e um avanço de muitas décadas em desenvolvimento com sustentabilidade e importantes reflexos no meio ambiente, garantindo em médio prazo a recuperação e preservação de muitas nascentes e mananciais de água em Marília.

A operação e conclusão das Estações de Tratamento de Esgoto também salvam o Rio do Peixe, que ainda abastece boa parte da população de Marília. Milhões de litros de esgoto in natura que eram despejados todos os dias nas águas do referido Rio, passam a receber tratamento antes de seguirem esse curso, gerando consequentemente menores custos de tratamento de água e o precioso líquido com melhor qualidade nas torneiras em Marília.

Reinaldo Pavarini, diretor do Daem, Marcelo de Macedo, secretário Levi Gomes

e o engenheiro André Feriolli

O sistema de tratamento implantado pela Replan em Marília é considerado um dos mais eficazes em ternos de tecnologia, economia e funcionalidade usando o processo de ar difuso para manter “uma grande maternidade de bactérias que vão "comer o esgoto” e fazer o tratamento. O grau de pureza neste sistema passa dos 90%.


53 visualizações0 comentário