top of page
Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

DISE desmonta mais um esquema de tráfico na Vila Barros


Durante procedimento de interceptação telefônica referente a Inquérito Policial, bem como informações e trabalho de campo, policiais da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), apuraram a existência de duas quadrilhas distintas, uma delas comandada por Marcos Victor da Silva Maurício, vulgo “Capital”, o qual, além de outros envolvidos, tinha como vendedor em uma das “biqueiras” localizada na Rua Salvador Salgueiro, o investigado Thiago Silva Araújo.

Constatou-se que além de um terreno localizado próximo a biqueira, ele também estava guardando a maior parte do entorpecente em seu apartamento localizado na Av. Doutor Hércules Galletti, na Zona Oeste da cidade e também em uma residência localizada na Rua Amador Bueno, no Jardim Califórnia.

Diante de tais fatos, através de relatório, os investigadores responsáveis pelo monitoramento propuseram pela realização de buscas nos endereços do investigado Marcos Victor, bem como dos demais investigados que integrantes da outra quadrilha, cuja medida foi deferida pela Primeira Vara Criminal do Fórum de Marília.

Por volta das 6h, durante as diligências, na residência dele, na Avenida Doutor Hércules Galletti, os investigadores localizaram em um dos quartos do imóvel: em um rack, um (01) simulacro de arma de fogo, tipo pistola, e um caderno contendo anotações de nomes, valores, datas e outros manuscritos relativo a contabilidade do tráfico. Sobre a cama uma sacola plástica de cor verde, contendo 52 pinos de cor rosa, com cocaína, três tijolinhos de maconha, envoltos em plástico filme transparente, cinco porções de cocaína embaladas em saquinhos plásticos transparentes lacrados por aquecimento, 34 porções de maconha embaladas em plástico transparente, tipo ziplock, e a importância de R$ 588,00 em dinheiro, que estava na carteira do indiciado; no criado mudo do mesmo cômodo foram localizados dois aparelhos de telefone celular,

Na residência da Rua Amador Bueno, nada foi localizado. Na “biqueira” localizada na Rua Salvador Salgueiro, embora as inúmeras diligências realizadas, inclusive com auxilio do canil da Polícia Militar, nada foi localizado, principalmente em razão das fortes chuvas que caiam naquela oportunidade, sendo que o investigado Thiago também não foi localizado e seu endereço não foi apurado.

Após tais fatos, os investigadores da DISE passaram a monitorar a “biqueira” da Rua Salvador Salgueiro visando a prisão de Thiago. Entretanto, apesar de sempre ser visto no local tal intento não havia sido possível.

Nesta terça-feira (29), durante campana nas imediações da referida “biqueira”, os policiais avistaram Thiago realizando a venda para um usuário que chegou de bicicleta, o qual não chegou a ser abordado para não prejudicar a ação que visava a prisão do investigado. Quando da mencionada venda, os policias viram quando o investigado foi até um terreno baldio, cerca de uns dez metros distante de onde ele ficava realizando a venda, e dali retirou a porção que foi entregue ao comprador.

Não havendo duvidas de que ele estava praticando o tráfico, o mesmo foi abordado e submetido a revista pessoal. Na posse dele foi localizada, no bolso da bermuda, a importância de R$ 50,00 bem como um aparelho de telefone celular.

No local onde ele foi visto pegando a droga para servir o usuário, sob um bloco, os policiais localizaram uma “muca” contendo cinco (05) porções de cocaína, em saquinhos plásticos fechados por aquecimento.

Após, com o auxilio do canil da Polícia Militar, cerca de cinco metros de distância de onde foi localizada a primeira, “muca”, logrou êxito na localização de mais duas “mucas”, contendo em ambas: oito pinos de cocaína, na cor rosa; vinte e dois pinos de cocaína, na cor preta; 29 saquinhos fechados por aquecimento, contendo cocaína; dezesseis recipientes de plásticos, fechado com tampa e uma fita azul, contendo maconha, tipo Skank; dezenove (19) pedras de crack embaladas em plástico transparente; 34 porções de maconha embaladas em plástico filme transparente; e 23 porções de maconha em saquinhos plásticos tipo ziplok.

No local Thiago se negou em fornecer seu endereço de residência, embora estivesse na posse de uma chave do imóvel. Diante dos fatos os policiais deram voz de prisão ao indiciado, o qual foi conduzido à CPJ para as providências cabíveis, onde o mesmo foi autuado em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas.

350 visualizações0 comentário
bottom of page