top of page
Buscar
  • Por Adilson de Lucca

DISE prende dois marmanjos e um adolescente com drogas e dinheiro na zona norte de Marília


Após informações e investigações sobre a venda de drogas em uma conhecida “biqueira” localizada na Rua Antônio Lourenço, bairro Alcides Matiuzzi, zona norte de Marilia, policiais da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), de Marília, realizaram campanas nas imediações e constataram que um adolescente de 17 anos, o qual estava na posse de uma sacola plástica, estava realizando a venda de drogas em companhia de um marmanjo de 26 anos.

Foi apurado ainda que nas imediações um outro indivíduo realizava o trabalho de “olheiro/campana”, sendo um indiciado 28 anos. Durante o trabalho de campana os policiais perceberam a venda de drogas para duas pessoas, uma realizada pelo adolescente, para uma pessoa que chegou de carro, e outra pelo indiciado, para uma pessoa que chegou a pé, sendo que quando da chegada destes o “olheiro/campana” avisava ambos sobre a situação do local, provavelmente sobre a existência ou não de policiais nas imediações, inclusive tendo ele mencionado a seguinte expressão “tá normal” e no momento da abordagem ele disse “olha o bicho”. Foi apurado pelos investigadores que a droga comercializada por ambos estava no interior da sacola que estava em poder do adolescente e também no bolso de sua bermuda. Diante dos fatos, não havendo dúvidas de que eles realmente estavam praticando o tráfico de drogas, em ação rápida e eficiente, os policiais realizaram a abordage.

O adolescente conseguiu correr para o interior de um matagal existente nas imediações, onde dispensou a sacola, localizada pelo Investigador André. Após dispensar a sacola no matagal o adolescente continuou a fuga pela via pública, entretanto foi seguido e detido. Em revista pessoal, foi localizado no bolso da bermuda dele 25 porções de crack, envoltas em plástico transparente, tipo correntinha, R$ 361,00 em dinheiro, um lápis de cor laranja e uma folha de papel contendo anotações típicas de contabilidade do tráfico, com manuscritos a lápis.

Questionado, ele confirmou que realmente dispensou a sacola com drogas, na qual os policiais localizaram 65 porções de crack envoltas em plástico transparente, tipo correntinha, iguais aquelas que estavam em seu bolso, 50 porções de maconha envoltas em plástico filme transparente, tipo bananinha; 14 porções de haxixe, envoltas em plástico filme transparente e 76 pinos transparentes com cocaína.

Na posse do olheiro nada de ilícito foi localizado, tendo ele negado participação no tráfico. Consta que os usuários não foram abordados para não prejudicar as investigações que visava a prisão dos traficantes e tal medida certamente colocaria em risco o trabalho que vinha sendo realizado.

Segundo consta, o adolescente foi apreendido por tráfico de entorpecente no mesmo local, no dia 21 passado. Após ter sido solto pela Justiça em audiência de custódia, voltou rapidinho para o mundo do crime.

Em razão de tais fatos, não havendo qualquer dúvida de que eles estavam associados e praticando o tráfico de drogas, os policiais deram voz prisão aos indiciados e de apreensão ao adolescente, conduzindo-os à CPJ, onde os primeiros foram autuados em flagrante e o último apreendido por tráfico de drogas.



277 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page