Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Droga sintética é escondida dentro de Bíblias enviadas por parentes a presos em Penitenciária


Nem a Bíblia Sagrada escapa de artimanhas do tráfico de drogas! Funcionários da Penitenciária “Ozias Lúcio dos Santos”, em Pacaembu (165 quilômetros de Marília), encontraram pedaços de papeis que aparentemente continham a droga sintética conhecida como “K4” escondidos dentro de dois exemplares da Bíblia encaminhados em encomendas a presos que cumprem pena na unidade.

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo (SAP), os livros sagrados do cristianismo foram enviados pela irmã de um preso e pelo pai de outro detento. A descoberta ocorreu durante o procedimento de praxe em que os agentes de segurança penitenciária revistam os objetos encaminhados aos presos. Havia dentro de cada Bíblia um pedaço de papel aparentando conter a droga sintética. Trata-se de um tipo de entorpecente líquido que costuma ser borrifado em papéis. Após o flagrante, foram instaurados Procedimentos Disciplinares a fim de apurar eventual cumplicidade por parte dos sentenciados destinatários das encomendas. Ambos os presos foram isolados preventivamente em Pavilhão Disciplinar da penitenciária. Também foi autuado expediente avulso para a suspensão dos familiares, que remeteram os materiais ilícitos escondidos nos exemplares da Bíblia, do rol de visitas aos presos. Droga sintética A K4, popularmente conhecida como maconha sintética, é formada por substâncias que simulam ou têm uma reação muito parecida com a do THC, que é o princípio ativo da droga, porém, muito mais potente. Na forma líquida, ela é borrifada em pedaços de papel na tentativa de burlar a vigilância dos agentes penitenciários. Nas unidades prisionais da região de Presidente Prudente (SP), as apreensões desse entorpecente têm sido cada vez mais comuns. A K4 em si não é uma droga, mas é um método de produção em que o entorpecente é manipulado para a forma líquida e, em sequência, a referida substância acaba impregnada em papel. A origem de sua constatação se iniciou com a maconha sintética e, atualmente, sua produção engloba todos os tipos de drogas.


35 visualizações0 comentário