Buscar
  • Por Adilson de Lucca

Empresário Jean Garcia, CEO do Grupo Hadassa, fala da agenda exclusiva com líder político em Israel


Empresário Jean Garcia, CEO do Grupo Hadassa, concedeu entrevista coletiva ao lado da esposa, Cristiane

O empresário Jean Patrick Garcia Baleche, CEO do Grupo Hadassa em Marília, concedeu entrevista coletiva na sede da holding na manhã desta quinta-feira (9), onde falou sobre seu recente encontro exclusivo em Israel com o ex-primeiro-ministro daquele país, atual membro do parlamento israelense (Knesset) e líder do partido Likud, Benjamin Netanyhahu.

A agenda de encontros com Netanyhahu, um dos principais líderes mundiais, é bastante restrita e cercada de forte esquema de segurança.

AGENDA EXCLUSIVA: Jean Garcia com o ex-premiê e líder político em Israel, Benjamin Netanyhahu

O ex-primeiro ministro agradeceu o gestor do Grupo Hadassa (que reúne 16 segmentos de atuação) por criar oportunidades para milhares de brasileiros conhecerem Israel através do turismo regilioso e de negócios (Hadassa Turismo).

"Fiquei surpreso com essa manifestação de Netanyhahu e pelo fato dele acompanhar o nosso trabalho nesse segmento", disse Garcia. O empresário também manteve durante quinze dias encontros com mais de 120 investidores, empresários e prefeitos, parlamentares e políticos em Israel.

"Aquele país é um centro de criação de soluções e inovações. Não é mágica, é tecnologia com inteligência", observou Garcia.

PEIXES ORNAMENTAIS, TECNOLOGIA DE SEGURANÇA E PERUCAS

Entre os negócios no intercâmbio Brasil/Israel, Garcia falou que nesta viagem também foi tratado o case de criação de peixes ornamentais, complementando o sistema tecnológico de criação de tilápias, já em andamento.

"Vamos centralizar esse case em Marília, que será referência para o Brasil. O clima de nossa região favorece bastante essa atividade que, com a tecnologia israelense, terá maior e melhor produção em menos espaços", afirmou Garcia.

BOM RELACIONAMENTO: Jean Garcia com lideranças políticas e empresariais em Israel


TECNOLOGIA DE SEGURANÇA

Outro segmento tratado pelo CEO do Grupo Hadassa em Israel refere-se ao setor de tecnologia de segurança, especialmente voltado às escolas e faculdades.

"É um sistema bem avançado em relação às tradicionais câmeras de monitoramento. Detecta de forma inteligente, ações e detalhes que humanamente podem passar imperceptíveis, como esconderijo de drogas e até ações de bulling", explicou Garcia.

PERUCAS

Outro negócio (extensivo ao lado social) é o comércio de perucas em Israel. As mulheres judias têm o hábito de utilizar peruca para cobrir os seus cabelos, como forma de preservar a intimidade do seu cabelo natural para dentro do seu casamento.

"Uma peruca natural em Israel chega a custar R$ 40 mil. Isso é uma exploração! Estamos criando um mercado no Brasil para que esses produtos cheguem naquele país por preços justos, sem a repugnante exploração como fazem outros países", afirmou Garcia.

SOLUÇÕES

Em seu estreito relacionamento com Israel, Garcia conta que nos contatos com técnicos e profissionais de diversas áreas de atuação naquele país, eles dizem: "traga problemas e dificuldades, que nós criamos soluções".

Ele observa que o povo judeu busca a perfeição em tudo o que faz. "Esse aprimoramento, esta inteligência e tecnologia estão à disposição dos brasileiros. Nesse intercâmbio, trazemos esse conjunto de oportunidades para Marília e o colocamos à disposição dos empresários e demais segmentos econômicos", explica o CEO do Grupo Hadassa, com sede em Marília e filiais em São Paulo, Joinville (SC) e outros estados do Nordeste.

COMITIVA DE PREFEITOS

Garcia projeta criar um intercâmbio entre prefeitos da região de Marília com Israel. "De forma que eles possam ter maior conhecimento das tecnologias disponibilizadas por aquele país em diversos segmentos e estreitar relacionamentos", justificou.

MARÍLIA, CIDADE COIRMÃ DE JERUSALÉM

Outra proposta do CEO do Grupo Hadassa (com cerca de 70 funcionários atuando, além da agência de viagens, editora, linha de produtos de cosméticos femininos, agência de publicidade, cursos de educação financeira, curso de oratória e outros negócios) é formalizar Marília como cidade coirmã de Jerusalém (capital de Israel). "Vamos conversar com o prefeito Daniel Alonso e vereadores no sentido de buscar a oficialização desse título, a exemplo do que existe com Higashihiroshima (Japão). Os israelenses adoram o Brasil e vice-versa. Os hotéis de Israel estão sempre lotados de brasileiros. Nossas culturas se entrelaçam. A alta tecnologia daquele país, em todos os segmentos, contribuem muito com o desenvolvimento do Brasil e Marília, naturalmente, está nesse contexto, gerando rendas e empregos", disse Garcia.

São perspectivas de parcerias das mais de 140 oportunidades identificadas pelo empresário na Terra Santa e os mais de 20 contratos internacionais (tanto de cooperação técnica, parcerias empresariais e compartilhamento tecnológico) já assinados entre o Grupo Hadassa, corporações associadas e institutos, agências e empresas israelenses. Especialmente, enfatizará uma oportunidade incrível e muito forte, que trará enormes resultados positivos para todo o Município. “Queremos compartilhar com Marília e toda a comunidade os próximos passos desta aproximação sólida com Israel”, garantiu Garcia.

BOM RELACIONAMENTO

Em suas relações de intercâmbio e negócios nas constantes viagens para o país do Oriente Médio, Garcia tem acesso ao seleto grupo de líderes políticos israelenses e recebeu o título oficial de "Embaixador Amigo de Israel". No Museu Internacional, recebeu o título de "Amigo de Sião" (uma das maiores homenagens concedidas a cristãos que apoiam o Estado de Israel), além de outras condecorações.

Empresário recebeu o título oficial de "Embaixador Amigo de Israel"


OPORTUNIDADES PARA EMPREENDEDDRES

Fazer do turismo religioso e de negócios no eixo Brasil/Israel mais oportunidades para empreendedores, empresários e agricultores de Marília e cidades da região, principalmente, com tecnologias do país do Oriente Médio, com quatro pilares de sustentação: inteligência, agronegócio, tecnologia e turismo.

Este é o principal foco do empresário Jean Patrick Garcia Baleche, 34 anos, dono de uma holding (Grupo Hadassa) com16 empresas sediadas em Marília, entre elas a Hadassa Viagens (terrestres e aéreas) que atua principalmente na rota Brasil/Israel.

"Os constantes avanços da tecnologia e inteligência de Israel podem fomentar negócios de diversos segmentos econômicos da nossa região. As excursões que fazemos pra lá são também oportunidades para os empreendedores conhecerem in loco este cenário", explica Garcia. “O berço das três grandes religiões monoteístas (Judaísmo, o Cristianismo e Islamismo) também é um exemplo em Inteligência, com técnicas, manejo e tecnologia que podem contribuir muito com o Brasil", complementa o empresário.

Para quem não tem condições de viajar para Israel, o Grupo Hadassa oferece essas oportunidades através do sistema online em suas plataformas virtuais, com equipes à disposição para atendimento. Técnicos também visitam e analisam o potencial de propriedades.

TECNOLOGIA E SOLUÇÕES

Em seu estreito relacionamento com Israel, Garcia conta que nos contatos com técnicos e profissionais de diversas áreas de atuação naquele país, eles dizem: "traga problemas e dificuldades, que nós criamos soluções".

Ele observa que o povo judeu busca a perfeição em tudo o que faz. "Esse aprimoramento, esta inteligência e tecnologia estão à disposição dos brasileiros. Nesse intercâmbio, trazemos esse conjunto de oportunidades para Marília e o colocamos à disposição dos empresários e demais segmentos econômicos", explica o CEO do Grupo Hadassa, com sede em Marília e filiais em São Paulo, Joinville (SC) e outros estados do Nordeste.

AGRONEGÓCIO

Garcia ressalta a tecnologia israelense no setor agrícola. "Desenvolveram técnicas eficazes para aumentar a produção e reduzir os desperdícios. No Brasil, cerca de 30% dos produtos acabam se perdendo. Com essas técnicas, simples, esse percentual pode cair para até 5% ou menos. São conhecimentos como estes que estamos transferindo para Marília e região", afirma.

TILÁPIAS

Outro foco é a tecnologia na criação de peixes, especialmente tilápias. Garcia pretende importar e adaptar a tecnologia de Israel no setor e incrementar as produções em nossa região. Além do conhecido "filé", a pele da tilápia é terapêutica, agindo com eficiência no tratamento de queimaduras, reduzindo dores e cicatrizes.

"Conheci o processo de criação em Israel. Pouco espaço e grande produção. Essa tecnologia pode ser incrementada em nossa região, onde há bastante áreas e o clima quente altamente favorável", observa Garcia.

Ele afirma que em uma área de 250 m2, com essa tecnologia, é possível produzir de 2 a 4 toneladas de tilápias, com tamanho e peso maiores ue os da produção tradicional.

Ele também fomenta o intercâmbio entre os dois países nos contatos com o Parlameto israelense

Garcia em encontros com líderes políticos em Israel e com o título "Embaixador Amigo de Israel"


APAIXONADO POR MARÍLIA

Atuando como pastor evangélico da Igreja Quadrangular, em Santa Catarina, Jean Garcia criou a agência de viagens com o objetivo de levar pastores, missionários e cristões para aperfeiçoar a ampliar os conhecimentos bíblicos em Israel.

Quando veio atuar como coordenador regional da Igreja em Marília, em 2016, decidiu trazer a família e fixar residência aqui. "Me apaixonei por Marília, fui muito bem recebido aqui. Sou muuto grato por isso. Então, decidi trazer minha família e meus negócios pra cá", conta o empresário.


CONTATOS DO GRUPO HADASSA

Avenida Nelson Spielmann, 173, centro, Marília

superintendente@regiaomarilia. com.br

(14) 3367-3178 e 0800- 096 9696.

INSTAGRAM - @garciaceohadassa

FACEBOOK - https://www.facebook.com/grupohadassaoficial




288 visualizações0 comentário