Buscar
  • Agências

FPF mantém Paulistão, estuda jogos em outros estados e ameaça ir à Justiça


Os 16 clubes que disputam o Paulistão e a FPF (Federação Paulista de Futebol) se reuniram nesta terça-feira (16) virtualmente com os sindicatos de atletas, árbitros e treinadores e decidiram manter o calendário de jogos previsto. Segundo a federação, a decisão foi tomada de maneira unânime e as partidas deverão ser realizadas em outros estados, já que São Paulo está impedido de receber eventos esportivos ao menos até o próximo dia 30, por determinação do governo João Doria (PSDB). A FPF disse, em nota, ser "consciente da gravidade da pandemia de Covid-19" e que "lamenta profundamente essa situação delicada que o país e o Estado de São Paulo se encontram", antes de ter citado os motivos pelos quais considera possível manter a competição em andamento. A entidade afirmou que não há "argumentos científicos e médicos que sustentem a paralisação das rodadas" de número 5, 6 e 7. "[...] o Protocolo de Saúde do futebol é extremamente seguro e a proposta apresentada ao Governo do Estado de São Paulo e ao Ministério Público Estadual, com esquema de 'Bolha de Segurança', garante um controle ainda maior na organização da competição em São Paulo", escreveu. A FPF ainda disse que foi delegado a ela a possibilidade de judicializar a questão, para que sejam mantidos os jogos. Mais cedo, depois da recusa do governo de Minas Gerais de receber as partidas do Campeonato Paulista, o jogo entre São Bento e Palmeiras, que aconteceria no estádio Independência, em Belo Horizonte, foi suspenso. O duelo estava previsto para acontecer nesta quarta (17), às 19h (de Brasília).


21 visualizações0 comentário