Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Garota que matou o pai com facada no peito em surto psicótico em Marília é absolvida pela Justiça


O dentista Tassara foi morto pela filha com golpe de faca no tórax na casa onde a família residia, no Jardim Jequitibá, de classe média alta na Zona Leste de Marília

A menor L. de 17 anos, acusada de matar o pai, o dentista Aloísio Tassara, de 51 anos, com uma facada no tórax, na madrugada de 23 de agosto de 2019, no Jardim Jequitibá, na Zona Leste de Marília, foi absolvida pelo juiz José Roberto Nogueira Nascimento.

Ele acatou a tese do advogado de defesa, Fábio Ricardo Rodrigues dos Santos, que alegou que a adolescente agiu durante um surto psicótico. "Condição psiquiátrica que resultou em toda da fatalidade", apontou. O advogado destacou levantamentos e laudos periciais que comprovaram que a menor agiu sozinha. Na madrugada do crime, ela estava com a mãe, o pai e um irmão na casa.

"Foi uma tragédia todo o ocorrido. A menor realmente foi vítima de uma circunstância e o que ocorreu realmente foi um surto psicótico e isso ficará demonstrado durante a instrução processual", já havia declarado o advogado durante a fase de instrução do processo.

Perguntado sobre eventual desentendimento entre a adolescente e o pai, o advogado disse que nas palavras dela (garota) "sempre houve um bom relacionamento entre pai e filha e dela com a mãe e com o irmão. Então não existe assim esse tipo de situação. A adolescente já vinha apresentando um quadro de desequilíbrio psicológico e existe histórico dela sobre tal situação, infelizmente", ".

O Ministério Público Estadual denunciou a menor e requereu a internação dela em um hospital psiquiátrico. O promotor criminal Gustavo Henrique disse ao JP que não foi requerido exame de sanidade mental de L. Como o crime ocorreu antes dela completar 18 anos, automaticamente ficou configurada a inimputabilidade.

L. que cursava o segundo grau em um colégio particular, permaneceu internada por um mês em uma ala psiquiátrica do Hospital das Clínicas de Marília, após o crime.

Ela atacou o pai por volta das 3h da madrugada. Ao tentar contê-la, ele acabou sendo atingido pelo golpe de faca. Médico do SAMU constatou o óbito na própria casa.

A Polícia Militar foi acionada e quando chegou ao local a adolescente estava sobre o telhado de uma casa vizinha, com uma faca. Foi convencida a descer de lá pelos policiais.

A Polícia Militar informou que durante o atendimento e perícias, foram encontrados no bolso do dentista R$ 2.154,85 e outros R$ 16.550, na cueca dele. A família disse que a origem do dinheiro era lícita.


367 visualizações0 comentário