Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Governo autoriza operação de mais cinco pedágios na região. Dois deles entre Marília, Garça e Bauru


Mais cinco praças de pedágios na região estão liberadas para entrar em operação, após publicação nesse sentido feita pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), nesta quinta-feira (5) no Diário Oficial do Estado.

Entre as praças liberadas, estão as instaladas na SP-294 (Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros), próximo ao Distrito de Jafa, entre Marília e Garça e próxima a Piratininga (entre Garça e Bauru). Os preços das tarifas, ainda não estão confirmados, mas devem ficar entre R$ 8,50 e R$ 54,00, aproximadamente. Segundo a Artesp, o início da cobrança da tarifa está vinculado à autorização a ser expedida pela Secretaria de Logística e Transportes.

NOVAS PRAÇAS QUE ENTRARÃO EM OPERAÇÃO: Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294) Km 425 - Garça

Km 370 - Piratininga

Rodovia Deputado Amauri Barroso de Souza (SP-304) Km 255 - Torrinha

Rodovia Lourenço Lozano (SP-293) Km 2 - Cabrália Paulista

Rodovia Prefeito José Gagliardi (SP-284) Km 458 - Paraguaçu Paulista

MARÍLIA, UMA CIDADE CERCADA POR PEDÁGIOS

Entre Marília e Panorama, além da praça de pedágio em Oriente, já em operação, serão outras cinco, em menos de 240 quilômetros.

Assim, Marília se torna uma cidade cercada por pedágios, todos com altas tarifas. Já existem praças de cobranças na área urbana de Marília na saída para Lins (SP-333) e na mesma rodovia no sentido a Assis.

Os caros e exagerados pedágios assolam usuários das rodovias (entregues pelo Governo já duplicadas e em boas condições às concessionárias), principalmente transportes de cargas e passageiros (trabalhadores e estudantes). Veículos que já pagam altíssimos valores de IPVA.

O reflexo dessa nociva exploração de pedágios (ligada à denúncias de propinas para políticos e financiamentos de campanha eleitorais) chega ao cidadão que nem passa pelas rodovias, já que os altos custos são automaticamente repassados para os preços finais dos produtos (alimentos e outros) ao consumidor final, ou seja, aquele que vai aos supermercados, lojas, farmácias e etc.

52 visualizações1 comentário