top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Grupo Hadassa expande investimentos no Estado do Tocantins e projeta exportações


Garcia do Povo e empresário israelense são recebidos em Palmas pela secretária estadual do Meio Ambiente, Miyuki Hyashida

A secretária estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Tocantins, Miyuki Hyashida, recebeu o empresário Jean Patrick Garcia Baleche, o Garcia do Povo, e seu sócio, o empresário israelense Shalom Djoiloski, em recente visita técnica ao Estado para realização estudos de grandes investimentos.

A proposta de Garcia do Povo, que lidera a holding Hadassa que concentra mais de 20 empresas e companhias, é desenvolver o fomento à piscicultura com ênfase às exportações. “O Estado do Tocantins atualmente é um dos grandes produtores de tilápia e detém muitas áreas estratégicas para aportes e investimentos”, explicou Garcia.

A presença dos empresários Garcia e Shalom foi enaltecida pelo governador de Tocantins, Wanderlei Barbosa, que solicitou à secretária que o representasse diretamente na audiência.

“O governo do Tocantins tem promovido muitos incentivos à piscicultura, uma atividade totalmente sustentável”, afirmou a secretária estadual Miyuki Hyashida. Garcia salientou que a holding Hadassa estuda trabalhar em duas frentes: impulsionar a produção de peixes no Tocantins, com foco no melhoramento genético constante, e o incremento nas exportações para mercados em expansão, a exemplo de Israel e países do Oriente Médio. “A proposta é auxiliar a conquistar do produto local no exterior. Ao mesmo tempo, estaremos operando com vendas aos produtores.

Outra linha de trabalho é consolidar uma grande cooperativa para o fomento da piscicultura em Tocantins”, disse.

O CEO do grupo Hadassa observou também que durante a audiência no Palácio Araguaia, sede do governo de Tocantins, outros assuntos relevantes foram abordados, inclusive o banco digital do peixe, que em breve será lançado pela holding. “Estamos confiantes, pois construiremos grandes resultados para toda população de Tocantins”,disse Garcia do Povo.

Ele ressaltou que o grupo pretende utilizar a expertise israelense no manejo da tilápia para investir na instalação de um Banco Digital do Peixe onde constam informações completas sobre a cadeia para auxiliar os produtores, e, em um Centro Científico Internacional, para ampliar estudos e pesquisas da piscicultura no Tocantins.

O Grupo pretende introduzir o tambaqui como a nova tilápia do mundo”. Estamos procurando algum lugar no país para fazermos parcerias com os produtores. Por essa razão, viemos conhecer a estrutura que Tocantins oferece”, acrescentou.

Segundo Jean Garcia, os projetos a serem desenvolvidos no Estado visam trabalhar também os subprodutos do pescado que hoje são muito valorizados no mercado internacional, principalmente, pelas indústrias da moda, cosmética e farmacêutica, como o couro do pirarucu para produção de bolsas e óleos para produção de produção de medicamentos e cosméticos.

Garcia pontuou ainda que pretende vir para o Tocantins por diversos fatores. “Clima favorável, água em abundância, além da visão sustentável que o Estado promove sobre a atividade”. Ao final, os empresários ficaram de retornar em uma visita para conhecer áreas disponíveis e visitar fazendas produtoras.

"UMA ÁREA QUE SÓ TEM A CRESCER"

A secretária Hyashida colocou-se à disposição do grupo, destacando os investimentos feitos no Tocantins para alavancar a cadeia da piscicultura. “O Governo tem promovido muitos incentivos à piscicultura, uma atividade totalmente sustentável. Esta é uma área que só tem a crescer, isso porque temos água à vontade e de qualidade. Além disso, aqui no Estado está instalado o maior centro de melhoramento genético do mundo da tilápia, com os melhores programas sanitários para ser trabalhado o melhoramento da tilápia”, afirmou Miyuki Hyashida.

Ressaltou ainda que “precisamos de investidores com conhecimento de mercado maiores que possam fazer do produto que temos hoje como o tambaqui e o pirarucu e tilápia, que já possuem selo ambiental, social e apelo sustentável para colocá-los nestes mercados internacionais”.



94 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page