top of page
Buscar
  • Adilson de Lucca

Homem enforca e enterra cachorro em terreno em Padre Nóbrega. Em outro caso, animal foi jogado em bueiro. ONG Spaddes encaminhou denúncias


Representantes da ONG Spaddes e Polícia Civil no local onde o cachorro foi enterrado, em Padre Nóbrega

Um homem é apontado como autor de maus-tratos contra um cachorro, no Distrito de Padre Nóbrega. Ele teria matado o animal enforcado e enterrado em um terreno naquele Distrito, segundo relatos de testemunhas que viram o cachorro vivo momentos antes do ato criminoso.

O caso chegou ao conhecimento da ONG Spaddes (Proteção Animal), que desenvolve um excelente trabalho em Marília. A entidade recebeu denúncia anônima com um vídeo onde o acusado carregando o animal já morto e desova em um terreno baldio.

Equipe da ONG, liderada pelo diretor, Gabriel Fernando, esteve no local apontado, na Avenida Paulista, em Padre Nóbrega. A equipe ouviu várias testemunhas, que disseram ter visto o homem levando o animal amarrado com uma corda no pescoço para dentro de sua residência, o animal estaria vivo ainda. Minutos depois o cachorro foi visto sem vida, sendo carregado pelo autor.

A Polícia Técnica Científica esteve no local coletando provas. O cachorro foi encontrado enterrado junto com uma corda que foi usada pelo acusado.

A ONG Spaddes informou que vai pedir imediatamente a prisão preventiva do acusado, para garantir e preservar o bem-estar e a vida de outros animais. Durante a diligência o acusado pelo crime não foi localizado pela equipe, mas já foi identificado na filmagem.

CACHORRO AGREDIDO E JOGADO MORTO EM BUEIRO

A ONG Spaddes (Proteção Animal) de Marília registrou outro caso de maus-tratos a animais. Na sexta-feira (29), o diretor da ONG, Gabriel Fernando, esteve no Plantão Policial, onde reatou que na quinta-feira (28), um cachorro teria sido agredido pelo dono e jogado em um bueiro localizado na Rua Delmiro Paes de Oliveira. A equipe da ONG tomou conhecimento do caso após receber uma denúncia anônima através do Whatsapp, ontem.

Gabriel afirmou que pessoas entrevistadas pela a equipe da entidade relataram ter ouvido gritos do animal horas antes dele ser encontrado morto dentro do bueiro, indicando possíveis agressões.

A delegada plantonista, Renata Ono, acionou a equipe da Polícia Científica, que foi até o local dos fatos coletar provas.

O dono do cachorro foi identificado por uma câmera de segurança que flagrou o momento exato em que ele leva o animal dentro de um balde e o descarta no local.

O diretor da ONG disse que o departamento jurídico da entidade estuda a possibilidade de pedir a prisão preventiva do acusado.




458 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page