top of page
Buscar
  • Por Adilson de Lucca

Homem que fez sexo e matou cachorrinha a marretadas é multado em R$ 6 mil pela Polícia Ambiental


Agentes da Polícia Militar Ambiental, em Marília, estiveram na casa do homem de 52 anos, no Jardim Fontanelli, zona oeste de Marília, denunciado por fazer sexo e matar uma cachorrinha a marretadas e aplicaram multa de R$ 6 mil nele por "praticar maus tratos a animal doméstico".

O indivíduo foi denunciado pela ONG Spaddes (Proteção Animal) na CPJ, na quarta-feira (29).

Conforme apurado, o acusado teria mantido relações sexuais com uma cachorrinha de seis meses e depois matou o animal a marretadas e enterrou.

O representante da ONG, Gabriel Fernando, esteve no local e levantou o caso, que foi denunciado pela companheira que vive no mesmo imóvel que autor dos fatos e gravou um vídeo no momento em que ele lavava o chão com a cachorrinha morta. Ela presenciou o animal sendo espancado e morto. A mulher relatou ainda que o acusado fazia sexo oral na cachorrinha e se masturbava. Com o homem foram encontradas vídeos pornográficos de zoofilia (sexo com animais).

O corpo do animal de apenas seis meses acabou sendo enterrado pelo autor no fundo da residência. Porém após a chegada da equipe da ONG o corpo do animal já não se encontrava mais na cova em que o acusado tinha feito e disse que teria depositado animal e um caminhão desconhecido.

O homem relatou ter matado a cachorrinha a marretadas já está que o animal estava sofrendo de virose e o quintal estava com cheiro forte.

Não foi possível fazer o flagrante uma vez que que o crime aconteceu na segunda-feira (27) e a equipe da ONG tomou ciência apenas ontem. Um boletim de ocorrência pelo crime de maus-tratos foi elaborado e um pedido de prisão preventiva será protocolado na Justiça.

Vídeos de zoofilia foram encontrados com o acusado



257 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page