top of page
Buscar
  • Adilson de Lucca

IBGE aponta Marília com quase 100% de acesso a saneamento básico e coleta de lixo


Prefeitura fez investimentos em nova frota de caminhões de coleta de lixo

Novos dados do Censo 2022, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram os índices de acesso ao saneamento básico e à coleta de lixo nos municípios do Brasil.

Marília se destacou no ranking e figuram entre as melhores cidades do país nos dois quesitos. De acordo com o IBGE, os município beira os 100% em todos os itens estudados pelo Censo, que ainda incluíram moradores com banheiros e com abastecimento adequado de água.

De acordo com o IBGE, é considerado descarte adequado o esgoto que vai para as redes públicas de coleta (geral ou pluvial) ou para fossas sépticas ou com filtro, ainda que depois de passar por esses equipamentos não seja destinado para essas redes.

As outras formas – uso de fossa rudimentar ou buraco, descarte direto em rios ou no mar, por exemplo, são consideradas inadequadas pelo Plano Nacional de Saneamento Básico.

O banheiro (cômodo com vaso sanitário e instalações para banho) que, no cotidiano, era utilizado apenas pelos moradores dos domicílios e seus hóspedes foi classificado como “de uso exclusivo” pela pesquisa.

  • 99,93% dos moradores tem abastecimento adequado de água

  • 98,5% dos moradores tem coleta de esgoto

  • 99,96% dos moradores com banheiros

  • 99,4% dos moradores tem coleta de lixo

NO PAÍS

A região Sudeste (86,2%) foi a que apresentou a maior parcela da população morando em domicílios com coleta de esgoto. No sentido oposto, a região Norte (22,8%) mostrou a menor taxa nesse indicador. Entre as unidades da federação, os destaques no lado positivo e no negativo foram, respectivamente, São Paulo (90,8%) e Amapá (11,0%).

O estado de São Paulo (99%) teve o maior percentual de população atendida por coleta de lixo, enquanto Maranhão (69,8%) registrou a menor. O Maranhão foi o estado que mais expandiu a cobertura da coleta de lixo (16,3 pontos percentuais) entre 2010 e 2022.

As informações foram publicadas nesta sexta-feira pelo IBGE na divulgação “Censo 2022: Características dos domicílios – Resultados do universo”.



58 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page