top of page
Buscar
  • Da redaççao com informações do G1

IMPRUDÊNCIA: "Eu quero esse homem preso", diz mãe de estudante morta em colisão frontal na SP-333


A mãe da jovem de 22 anos morta após seu carro ser atingido de frente por uma camionete, em Echaporã, no domingo (29), ainda tenta entender como o acidente aconteceu e espera que o motorista que provocou a batida seja responsabilizado pela Justiça.

Ainda abalada com a morte da estudante de medicina Catarina Mercadante, a empresária Mana Mercadante, de 48 anos, disse em entrevista que a filha conhecia bem a rodovia. A jovem seguia de Assis, onde morava, para Marília, cidade onde estudava. “Era uma menina muito feliz, era muito querida, muito amada. E esse moço levou ela embora, uma imprudência. Ela ia toda vez para Marília, ela sabia o caminho", conta. "Eu quero justiça, eu quero que esse homem vá preso. Ele não poderia ter tirado a vida da minha filha, da minha filhinha que só me deu alegria." Catarina estava indo para o quarto ano do curso de medicina, segundo a mãe. “Era estudiosa, lutava por tudo, por justiça, não gostava de ver ninguém fazendo injustiça, preconceito, sempre foi a favor da verdade, da justiça”, completa. Ultrapassagem O motorista da caminhonete S10, branca, ano 2015, fez uma ultrapassagem em trecho proibido na Rodovia Rashid Rayes (SP-333) foi identificado como Luís Paulo Machado de Almeida, de 20 anos. Ele prestou depoimento na Polícia Civil nesta terça-feira (31) e foi liberado. A reportagem não conseguiu contato com a defesa de Luís Paulo, que estava acompanhado de um funcionário no momento da batida. Na ocasião, ele disse à polícia que cochilou ao volante, por isso invadiu a pista contrária e acabou acertando o Polo, prata, ano 2018, de Catarina. O motorista da caminhonete ainda contou à polícia que estava cansado no momento do acidente, pois seguiu direto, sem paradas, de Guará (região de Ribeirão Preto) com destino a Londrina (PR). Ele testou negativo para a ingestão de bebida alcóolica. O funcionário que viajava com Luís Paulo confirmou que viu seu patrão invadir a pista contrária e atingir o veículo dirigido por Catarina. Ambos foram levados ao Hospital das Clínicas de Marília para atendimento médico e liberados.



508 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page