top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Inquérito vai apurar caso de rapaz de 22 anos que morreu de infarto ao correr da polícia em "biqueira", na região


A Polícia Civil de Promissão vai abrir inquérito para apurar a morte de um homem que morre ao corre da polícia, naquela cidade.

Conforme a ocorrência, na manhã da terça-feira (9), policiais militares apresentaram ocorrência de tráfico de drogas envolvendo dois indivíduos, onde um deles veio a ter um mal súbito, vindo a óbito.

Narraram os policiais que foram chamados via COPOM para uma ocorrência onde um homem estaria de posse de uma faca ameaçando uma mulher em via pública, próximo à uma 'Passarela', local conhecido como ponto de drogas.

Uma viatura foi para o local e outra em apoio, porém não encontram nada. No entanto, como o local é próximo da passarela, dois indivíduos ao perceberem a aproximação das viaturas passaram a correr pela linha férrea.

O sargento, que estava do outro lado da passarela, ouviu pelo rádio que dois indivíduos, saíram correndo e saiu atrás dos indivíduos sentido um pasto, onde mais a frente havia uma região de mata fechada, para onde a dupla se embreou.

O sargento estava atrás dos indivíduos e pode visualizar ambos abaixados e

quando se aproximou, a duplas se levantou e empreendeu fuga pela mata, deixando no local a mochila e ao seu lado 24 invólucros de cocaína com a inscrição da Ferrari e um aparelho celular. Neste momento o sargento avisou os demais colegas que estaria indo atrás dos indivíduos e que eles deixaram na mata a mochila.

Após perseguição de cerca de três quilômetros pela mata e linha férrea, o sargento pode observar um deles algumas vezes caia ao solo enquanto empreendia fuga descalço pela linha férrea. Em uma dessas caídas o policial conseguiu alcançar o indivíduo de 22 anos, enquanto o outro continuo fugindo correndo.

O suspeito foi algemado e conduzido de volta, pela linha férrea, haja vista o local ser de mata fechada e impossível acesso com veículos.

Enquanto isso outro policial diligenciou até o local inicial aonde estava a dupla e encontrou a mochila, que continha diversos tipos de drogas, dinheiro, bem como apetrechos para embalar e dividir drogas.

Durante a condução do capturado a pé pela via férrea até o ponto onde a viatura estava estacionada tanto o capturado como o sargento aparentavam cansaço normal da corrida.

Próximo a viatura o capturado não conseguiu mais andar tendo os policiais militares lhe oferecido água, onde ele aceitou e bebeu. Após isto os policiais tiveram de carrega-lo no colo e o colocaram na viatura, porém ele conversava, respondia os policiais, afirmando que estava cansado. Assim procederam com a ocorrência normalmente, colocaram o indivíduo na viatura e estavam se dirigindo ao Pronto Socorro, momento em que notaram que o indivíduo capturado parou de responder, tendo a equipe parado o veículo e acionaram os Bombeiros.

O sargento e outro policial passaram água no indivíduo que foi capturado, bem como tentavam desobstruir suas vias aéreas, pois ele ainda tinha pulso e estava com os olhos abertos.

Os Bombeiros se deslocaram imediatamente e levaram o indivíduo para o hospital, porém durante o trajeto o indivíduo teve uma parada cardiorrespiratória, recebendo massagem cardíaca até o hospital, onde ele foi encaminhado imediatamente para a emergência.

O médico também procedeu a massagens cardíacas, porém sem sucesso, vindo o indivíduo a óbito. Segundo o médico, provavelmente a causa a causa da morte seria por infarto.

Foram apreendidos uma mochila, 2 balanças de precisão, 1 rolo de plástico filme, 15 pacotes de ziploc, todos estes petrechos para porcionar drogas, dentro da mochila R$ 105,00, além de 24 porções de cocaína com a inscrição da Ferrari, 71 porções de crack e tablets de maconha.

Durante a elaboração do Boletim de Ocorrência familiares do indivíduo foram na porta do hospital, invadiram a emergência, gritaram: “vida se paga com vida”, em tom de ameaça aos policiais.

Tendo em vista que não há nenhum elemento que indique que a morte narrada tenha ocorrido por intervenção policial, ao contrário, houve uma perseguição onde um dos implicados passou mal e acabou vindo a óbito, o caso foi registrado para averiguação de morte suspeita, sem prejuízo de posterior alteração.

Foi requisitado exame necroscópico e toxicológico, bem como exame nos entorpecentes apreendidos e petrechos para o tráfico de drogas.





168 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page