top of page
Buscar
  • Agâncias

Irmão do ministro Dias Toffoli é afastado de paróquia após polêmica de sociedade em resort


Padre Carlão e o ministro do STF, Dias Toffoli


Nesta terça-feira, 2, foi publicada uma circular noticiando que o cônego José Carlos Dias Toffoli, irmão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, será afastado do comando da Paróquia Sagrada Família de Marília, a partir de 1º de dezembro.

De acordo com a circular, José Carlos “estará em tempo para descanso, fortalecimento espiritual, apostólico e também de estudo” cita.

O anúncio sobre o afastamento ocorre após a repercussão de uma matéria publicada em setembro pelo site O Antagonista, onde mostra que José Carlos virou sócio, com o irmão José Eugênio, do resort Tayayá Aqua Resort, em Ribeirão Claro (PR).

Na época, a notícia da sociedade chamou atenção dos fiéis, porque o religioso, que é padre desde 1983 e mora em uma casa modesta e ganha o equivalente a R$ 2 mil e R$ 7,5 mil mensais.

De acordo com a certidão com a alteração societária do Tayayá, os irmãos do ministro do STF fizeram um aporte de R$ 370 mil, passando a ter titularidade de 33,33% do negócio, por meio da Maridt Participações S.A, empresa aberta quatro meses antes.

O Tayayá, que foi construído na região conhecida como “Angra doce”, recebe regularmente visitas de Dias Toffoli. O ministro do Supremo chegou a receber uma homenagem da Câmara Municipal de Ribeirão Claro por ter “colaborado para o desenvolvimento e incremento turístico do Município de Ribeirão Claro, notadamente por meio do apoio decisivo na implantação da empresa ‘Tayayá Aquaparque Hotel e Resort’”.




91 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page