top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Justiça arquivou "denúncias" anônimas sobre concurso público em Vera Cruz


Interesse político, inveja, maldade, falta de caráter? Qualquer uma dessas alternativas, ou várias delas, foram a causa de uma desqualificada denúncia anônima encaminhada ao Ministério Público Estadual, apontando eventuais irregularidades em concurso público realizado pela Prefeitura de Vera Cruz.

O ardiloso e repugnante instrumento movido pela politicalha maquiavélica que insiste em tentar sobreviver em Vera Cruz, foi derrubado pela Justiça. Após apurações sobre o concurso público, no qual foram aprovados 20 candidatos, a juíza Josiane Patrícia Cabrini Martins Machado, da 1ª Vara Criminal do Fórum de Marília, acatou manifestação do promotor de Justiça, Reginaldo César Faquin, e decidiu pelo arquivamento da ação.

"Não foram identificados indícios de fraude ou de favorecimento a candidatos", resumiu o despacho judicial.

O delegado que presidiu o inquérito, Dr. Mário Furlaneto, apontou o fato da "denúncia" ser apócrifa e "desprovida de quaisquer documentos", encaminhando ao MP o relatório que resultou no arquivamento da "denúncia".

As candidatas Milene Costa e Regina Cescon, aprovadas no concurso e citadas nas "denúncias" anônimas já integravam os quadros do serviço público municipal em Vera Cruz. Milene na função de atendente de creche e Regina como diretora de promoção social.

A decisão judicial colocou fim, definitivamente, nas maldosas falácias e nefastas acusações contra as pessoas que participaram do concurso público. Vale ressaltar que as "denúncias" foram feitas de forma anônima, ou seja, covardia oculta usada para fomentar de maneira criminosa canais de redes sociais e "site" comandado por indivíduo com várias condenações criminais.

No caso das falácias sobre o referido concurso público, foram registrados Boletins de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de Vera Cruz e as investigações devem prosseguir na Delegacia Seccional de Polícia de Marília.

O prefeito de Vera Cruz, Rodolfo Davoli, lamentou que opositores políticos sem escrúpulos e elementos criminosos financiados por eles tenham descido a um nível tão repugnante, espalhando mentiras e calúnias para tentar macular uma gestão baseada em probidade e transparência que resgatou Vera Cruz de um passado político recente mergulhado em escândalos e ações criminosas que travaram a possibilidade de desenvolvimento e envergonharam a população da cidade.

Nos autos, Davoli enfatizou que "todo o procedimento administrativo foi realizado respeitando os princípios que norteiam a Administração Pública, desde a contratação da empresa prestadora de serviço até a fase final do concurso, não havendo favorecimento a nenhum candidato".

"CHEIA DE MENTIRAS E SEM FUNDAMENTO"

"Ano passado fui aprovada no Concurso Público para o cargo de assistente social, no dia da classificação preliminar fizeram uma denuncia anônima junto ao MP, sem provas, cheia de mentiras e sem fundamento.

As pessoas que realmente me conhecem e se importam comigo, chegaram até mim para dar uma palavra de carinho e conforto, mas infelizmente algumas pessoas preferem julgar, atacar e acreditar em falsas notícias.

Desde então, o Processo passou a ser investigado, todas documentações, depoimentos solicitados pela justiça foram apresentados por parte da Prefeitura, da Empresa do Concurso, e das pessoas envolvidas.

Para quem duvidou da minha capacidade e me julgou, só tenho a dizer, que o meu sonho pode ser grande para você, longe de sua realidade, mas para mim é REALIZAÇÃO, que conquistei por mérito, esforço, determinação e fé, é isso mesmo, Primeiro lugar com muito orgulho no concurso público para assistente social! Eu consegui! Sabe aquela frase? Fala mais alto, não consigo te ouvir daqui de cima É isso, pode murmurar, me insultar, mas não vai apagar o meu brilho, eu nunca desisti, porque sempre estive com a verdade, e afinal a Justiça bateu o martelo, não tem nada que prove ilegalidade em minha aprovação, tão pouco no Concurso Público, sabe porquê? NÃO HOUVE FRAUDE! Tudo isso se resume em INVEJA, PERSEGUIÇÃO e PURA MALDADE!

Enquanto se ocupam em atacar o próximo, eu faço planos para minha vida, luto pelos meus objetivos e tenho colhido os resultados.

Tentaram tirar o meu direito de comemorar algo tão grandioso em minha vida, denegrindo a minha imagem, zombando de mim com "piadinhas" ofensivas, vocês não conhecem a minha história, a minha índole, os sacrifícios de meus pais para educarem os filhos@ a serem pessoas do bem, e mesmo eu assumindo a minha vaga de direito, vivi dias angustiantes enquanto aguardava a investigação de algo que não cometi, mas hoje sinto a mesma emoção do dia em que saiu a classificação, acabou está provado perante a Justiça de Deus e dos Homens que não devo nada Processo arquivado definitivamente e extinto.

Nada é despercebido aos olhos de Deus, Ele é justo, e eu sou muito feliz e grata por tudo que tenho e o que sou  tudo no tempo de Deus  Não se torna assistente social da noite para o dia, foram anos dedicados à educação (e continuando me dedicando), nada na minha vida foi fácil, sempre batalhei, só Deus sabe o tamanho do meu sonho, os sacrifícios que fiz diariamente, a minha dedicação nesse concurso e o quanto amo essa profissão! Deus é bom o tempo todo  para quem fez essa denúncia e para quem me julgou, minhas orações. Para Deus não existe anonimato  ninguém além de Deus e da Justiça têm o direito de me julgar".

Ass: Milene Costa

134 visualizações0 comentário
bottom of page