top of page
Buscar
  • Por Adilson de Lucca

Justiça concede liberdade a motoboy flagrado com carga de R$ 200 mil em cigarros contrabandeados


A Justiça Federal concedeu liberdade provisória ao motoboy Bruno Oseas Cardoso de Oliveira, de 26 anos, que estava preso na Delegacia de Polícia Federal, em Marília, após ter sido flagrado pela Policia Rodoviária Estadual com carga de cerca de R$ 200 mil em cigarros contrabandeados do Paraguai na SP-333, próximo a Marília.

A liberdade foi concedida em audiência de custódia por vídeo conferência, após o magistrado Bruno Santhiago Genovez, acatar manifestações do advogado Ricardo Carrijo Nunes, defensor do motoboy, apontando que o crime cometido por ele não foi executado sob grave ameaça, o mesmo tem profissão, residência fixa (em Umuarama/PR) e dois filhos menores. Nunes ressaltou que não há risco de fuga do acusado. O MPF também se manifestou nesse sentido.

Foi ofertado ao acusado acordo de não persecussão penal (não instauração de ação penal), mediante o compomisso dele prestar serviços à comunidade pelo prazo de um ano e perdimento da Van Mercedes Benz, branca, ano 2020/2021 (avaliada em cerca de R$ 160 mil) que ele conduzia com a carga contrabandeada. Oseas responde a inquérito policial por contrabando em Londrina (PR).

A PRISÃO

O motoboy conduzia a Van por volta das 15h de segunda-feira (16) pela SP-333 (trecho entre Marília e Assis). O veículo carregava 130 caixas de cigarros da marca Eight.

A viatura policial cruzou com a Van, que seguia no sentido a Marília, momento em que os patrulheiros observaram que o veículo tinha vidros muitos escuros e suspensão baixo, aparentando estar bem carregado.

Quando a viatura fez o retorno para abordar a Van, o condutor da mesma, acelerou e adentrou uma estrada rural.

Foi acompanhado pela guarnição policial até parar em uma porteira. O motorista ainda tentou fugir a pé, mas foi alcançado e detido pelos policiais. O motoboy relatou que havia recebido o veículo com a carga de cigarros no domingo (15), em Umuarama, de pessoas desconhecidas e receberia R$ 1.500, 00 pelo serviço de entrega em uma cidade próximo a Bauru. Afirmou que estava desempregado e por isso aceitou a oferta.




137 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page