top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Justiça condena ladrão que roubou padaria com arma falsa na Zona Oeste de Marília


Um homem que roubou cerca de R$ 800 em dinheiro usando uma arma falsa em uma padaria na Zona Oeste de Marília, foi condenado a 4 anos de reclusão em regime aberto. A decisão é da juíza Josiane Patrícia Cabrini Martins Machado, da 1ª Vara Criminal do Fórum de Marília.

Kauê Rafael, foi denunciado como incurso no artigo 157, caput, do Código Penal, porque, no dia 23 de agosto de 2020, por volta das 18h, na “Padaria Sumar”, na Rua Miguel Pastori, Jardim Califórnia, Zona Oeste de Marília, mediante grave ameaça, roubou R$ 818.

A vítima Andrea, caixa do estabelecimento, declarou que, na data mencionada na inicial, estava trabalhando no local quando foi surpreendida pelo acusado que, usando capacete e máscara de prevenção a Covid, entrou com uma mochila nas mãos e em seguida, mostrou uma parte de algo que parecia uma arma de fogo, ordenando a entrega de todo o dinheiro do caixa, bem como que a cliente, que se fazia presente no momento, permanecesse de costas.

Após se apropriar do dinheiro, evadiu-se. Porém, acabou contido pelo padeiro, que perseguiu o acusado e conseguiu alcançá-lo com a ajuda de populares. Salientou que as viaturas da Polícia Militar chegaram posteriormente e foram informados do ocorrido.

Em posse das características passadas, a Polícia Militar localizou Kauê a cerca de 50 metros da padaria, defronte a um terreno baldio, onde estava sua motocicleta com a placa encoberta com um saco de lixo preto. O dinheiro foi recuperado.

DEFESA

O acusado, em fase inquisitiva, confessou a prática do delito, justificando que possui uma filha de tenra idade e passava por necessidades financeiras, porquanto se encontrava desempregado. Assim, na tarde da data dos fatos, apossando-se de peças do aspirador de pó, resolveu praticar o roubo em face do estabelecimento, salientando que ficou cerca de meia hora em frente ao local do delito pensando se deveria prosseguir ou não.

Em seu interrogatório judicial, acrescentou que deixara seu emprego anterior para começar em um novo. Porém, com a pandemia, acabou sendo demitido. Na data dos fatos, discutira com sua esposa, que, pegando suas filhas, disse que iria morar com a genitora dela. Neste momento, acabou praticando o delito, porém se arrependeu imediatamente após, tanto que saiu andando da padaria, rumando sentido contrário ao da sua moto.




75 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page