top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Justiça marca data de júri de viúva e acusado de envolvimento em emboscada e morte de fazendeiro


A Justiça marcou para o dia 17 de setembro de 2024, às 9h, o julgamento no Tribunal do Júri da viúva Elisângela Silva Paião, de 47 anos, e do funcionário público municipal Fabrício Severino Gomes Merilis pela emboscada que vitimou o fazendeiro Airton Braz Paião, de 54 anos, no dia 21 de setembro de 2022, em Iepê.

Conforme a decisão, considerando que os réus encontram-se presos, foi determinada a participação na sessão por meio de videoconferência.

Houve o pedido de desaforamento pela defesa dos réus, que foi acolhido pela Justiça em março deste ano. Por isso, o julgamento será realizado no Fórum da Comarca de Presidente Prudente.

Além disso, após pedido da defesa, a juíza permitiu que a ré Elisângela vista roupas sociais durante o julgamento.

DEFESA

A defesa técnica de Fabrício Severino Gomes Merilis afirmou que "fica contente" com o desaforamento concedido pela Justiça, porém não concorda com a realização do interrogatório por meio de videoconferência.

Diante disso, a defesa técnica apresentou arguição de reconsideração "pugnando-se pelo direito de comparecimento presencial no grandioso ato da Sessão Tribuna", sem a utilização de algemas e trajando "roupas cíveis".

O CASO

No dia 21 de setembro de 2022, o fazendeiro Airton Braz Paião, de 54 anos, foi vítima de uma emboscada em um canavial, na cidade de Iepê, onde levou quatro tiros na cabeça e uma facada nas costas. Esse crime é a tentativa de homicídio qualificado pelo qual foram indiciados a então esposa dele, Elisângela Silva Paião, e o funcionário público municipal Fabrício Severino Gomes Merilis.

“A Polícia Civil concluiu que Elisângela é autora do crime de tentativa de homicídio qualificado pela torpeza porque ela tinha domínio sobre o fato”, explicou o delegado Carlos Henrique Bernardes Gasques, responsável pelas investigações sobre o caso.

Três dias após a emboscada em Iepê, o fazendeiro foi assassinado a tiros por um policial militar dentro da Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente, onde estava internado para tratamento de saúde.

Após assassinar o fazendeiro, o soldado Marcos Francisco do Nascimento, de 30 anos, se matou em seguida, ainda dentro do hospital.

O delegado detalhou o que teria levado o fazendeiro a ir até o canavial onde ocorreu a tentativa de homicídio, em Iepê:

"Este produtor rural estava mantendo contato, pelo WhatsApp, com uma moça chamada 'Sara Maria', mas a polícia já concluiu que essa conta era inexistente, e que essa conta o levou até as proximidades desse canavial. E, lá de dentro, saíram dois indivíduos, encapuzados, desferindo tiros em direção à vítima e uma facada em suas costas. Foi possível concluir esse raciocínio porque a vítima, embora tenha sido alvejada, estava em condições de falar e conseguiu apontar que eram dois indivíduos encapuzados que estavam em um determinado veículo”.

“Nós conseguimos fazer essa identificação porque a vítima apontou o veículo supostamente envolvido, aí os investigadores da delegacia conseguiram fazer um trabalho de monitoramento de câmeras de toda a cidade, inclusive do canavial, e chegamos à conclusão que esse veículo era do policial militar”, explicou Gasques.

Elisângela não esteve presente no velório do marido e, segundo o delegado, o fato chamou a atenção dos policiais, levando-a também a ser investigada.

As investigações avançaram e indicaram que tinha mais uma pessoa dentro do veículo no dia do crime no canavial, ou seja, o funcionário público municipal Fabrício Merilis, que está preso desde o dia 26 de setembro de 2022.

“Circulou na cidade a informação de que a esposa do produtor rural teria um romance com ele (policial militar Marcos Francisco do Nascimento), e ela confirmou para mim, informalmente, que tinha. Porém, o policial militar falou somente que era muito amigo dela e que sabia de coisas que incomodavam (o fazendeiro). Ela falou também para mim que gostava muito desse policial e que pretendia se separar do seu marido, e aconteceu essa fatalidade”, pontuou o delegado.


187 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page