top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Livro autobiográfico "A Casa das 9 Mulheres" terá lançamento presencial em Marília, neste sábado


Obra narra a coragem e a superação da arquiteta Valéria Paglioni, que morou em Marília, após perder os pais aos 7 anos

Um casal feliz, com três filhas pequenas, com uma vida tranquila e próspera em Maringá, no interior do Paraná. Essa é a lembrança da vida de uma menina de 7 anos, que começou a ruir quando os pais morreram em um acidente de carro.

Essa é a biografia de Valéria Paglioni, que, no livro, conta como aprendeu desde muito cedo a fazer dos seus limões deliciosas limonadas e como os desafios, as dores e até as perdas podem ser experimentados de maneira leve e suave, se acompanhados de otimismo, determinação e guiados por um propósito. O lançamento presencial do livro acontece no Hotel DMax neste sábado (3), entre 16h e 19h.

A história se passa na pequena e pacata Echaporã, cidade vizinha de Marília, quando ela e suas irmãs, então com 7, 4 e 1 ano, foram adotadas por uma tia paterna, que já tinha cinco filhas e era viúva. O livro joga luz ao período dos 7 aos 16 anos da protagonista. Ela conta que a ideia de escrever o livro surgiu com a minissérie "A Casa das Sete Mulheres", exibida pela Rede Globo em 2003.

"Eu estava grávida da minha filha caçula e passava a série “Casa das Sete Mulheres”. Eu achava o máximo todas aquelas mulheres fortes juntas. Existia uma semelhança com a minha história, pois éramos eu, minhas duas irmãs biológicas, cinco primas que se tornaram irmãs adotivas e minha tia que virou mãe. E eu pensava: 'um dia vou contar essa história'", lembra Valéria.

A imersão do mundo na pandemia da Covid-19, conta a autora, deu o incentivo para finalmente colocar a história no papel. "Com a Covid, vi muitas famílias próximas perderem entes queridos. O ser humano, no geral, não sabe lidar com a morte. Mesmo sendo algo presente e a única certeza da vida, ninguém encara", explica.

Mas não se engane. A autobiografia desse curto período da infância até a adolescência da autora não é sobre morte e sofrimento. Ela traz seu novo olhar sobre as dificuldades que a vida impôs.

"Não quero ser embaixadora da morte com a minha história. Quero mostrar que, quando alguém morre, a gente não precisa morrer junto. A gente tem uma vida linda pela frente. Muitas pessoas que ficam, querem e precisam do nosso amor. O amor cura. Não conheço remédio mais potente do que o amor", afirma.

O livro é sobre amor, coragem e superação. "Em nenhum momento me senti sozinha. Família é morar no mesmo coração, ainda mais hoje em dia que tem muitas famílias com formatos diferentes. O que importa é o amor, a empatia e a verdade. “A casa das 9 mulheres” é também sobre união, cumplicidade, resiliência, e uma forma amorosa de olhar os desafios da vida", completa.

Essa autobiografia consolidou os aprendizados que fazem esta mulher corajosa a olhar para sua trajetória com orgulho, fé e muita gratidão.

Serviço

O que: Lançamento do livro A Casa das 9 Mulheres

Quando: 30/04, das 16h às 19h

Onde: Hotel DMax, Av. Carlos Pavarini, 550 - Marília - SP,

Preço: R$ 34,90

Disponível para compras online em https://www.editoraflow.com/a-casa-das-9-mulheres e nos portais da Amazon, Submarino e Mercado Livre.

Sobre a autora

Valéria Paglioni é formada em arquitetura e urbanismo, mas já fez, faz e fará muitas outras coisas além de “arquitetar”. É mãe da Clara e da Marina, seus maiores feitos até aqui. É também irmã de 7 mulheres maravilhosas: 2 biológicas e 5 adotivas. Natural de Paranavaí- PR, morou em Marília e atualmente vive em Alphaville-SP.




23 visualizações0 comentário

תגובות


bottom of page