top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

Mãe reclama de suplemento nutricional vencido entregue pela Medex e falta de leite para criança


A comerciária Ana Cláudia Coimbra, de 48 anos, residente no Bairro Jânio Quadros, na Zona Norte de Marília, relatou ao JORNAL DO POVO que sua filha de 14 anos (que tem paralisia cerebral) tomou suplemento nutricional entregue pela farmácia Medex (central de medicamentos de alto custo, órgão do Governo do Estado) com data de validade vencida.

"Eu retirei 38 latas do suplemento Nutren Júnior (Nestlé) na Medex no dia 27 de junho. Era para alimentar a minha filha por um mês. Na semana seguinte, minha mãe observou a data de validade das latas e viu que o vencimento era 1° de julho, ou seja, quatro dias após a entrega já não valeriam mais. A criança acabou tomando umas seis latas vencidas", explicou ela.

Ana Cláudia disse que procurou a Medex para fazer a troca das latas vencidas, mas informaram que não tinha o produto disponível no estoque.

"Um absurdo isso! Trabalho em um mercadinho, ganho pouco mais de um salário mínimo por mês, sou arrimo de família, tenho quatro filhos (um de 20 anos, uma de 15, uma de 14 e uma de 10 anos) e desde que não trocaram as latas vencidas, estou tendo que comprar o suplemento nutricional, porque minha filha não pode ficar sem esse alimento", disse.

Ela afirmou ainda que também não recebeu da Medex 32 latas de Leite Ninho para a criança. "Agendaram para mim pegar o leite no dia 5 de agosto, mas fui lá e disseram que não tinha. Também estou tendo que comprar esse leite. Uma situação muito difícil", acrescentou. Ana Cláudia disse que comunicou o caso do suplemento vencido ao Conselho Tutelar.

O JP tentou contato telefônico com a farmácia Medex em Marília, mas não atenderam nenhuma das ligações. A conselheira Suelaine Cristina, do Conselho Tutelar, informou que, como se trata de determinação judicial para entrega dos produtos à mãe da criança, repassou a demanda para o Ministério Público Estadual (Vara da Infância e da Juventude). O JP ainda não obteve retorno do MP.



131 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page