Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Marília é 1ª colocada no Estado na categoria Melhores Resultados do programa Parcerias Municipais


Marília se destacou em políticas públicas em saúde, educação, segurança e desenvolvimento socioeconômico

A gestão do prefeito Daniel Alonso (PSDB) colocou Marília no 1º lugar em todo o Estado na categoria Melhores Resultados do programa Parcerias Municipais 2021, entre municípios acima de 100 mil habitantes.

O chefe do executivo recebeu o prêmio de R$ 500 mil das mãos do governador João Doria e Vice Rodrigo Garcia. O evento aconteceu na última terça-feira (7), na Sala São Paulo, no Centro Cultural Júlio Prestes, na Capital.

“Foi uma verdadeira tarde de gala e Marília teve o privilégio e a alegria de ser premiada em 1º lugar, entre as mais de 30 cidades acima de 100 mil habitantes na categoria Melhores Resultados. Isso significa gestão na veia porque reconhece todo o esforço e o trabalho administrativo do nosso governo”, comentou o prefeito.

Na ocasião, foram anunciados os 30 municípios que mais se destacaram em políticas públicas em saúde, educação, segurança e desenvolvimento socioeconômico e receberão R$ 14 milhões em prêmios por meio do programa Parcerias Municipais, criado em 2019 pela Secretaria de Desenvolvimento Regional. No total, 621 cidades paulistas integram a iniciativa, que visa a redução das desigualdades regionais.

Os 30 municípios foram premiados em três categorias: “Melhores Resultados”, “Parcerias em Ação” e “Top 3”. A primeira abrange três cidades que se destacaram no conjunto dos indicadores do programa, sendo uma com população inferior a 50 mil habitantes, outra entre 50 e 100 mil habitantes e uma com população superior a 100 mil habitantes (veja mais abaixo).

“Estamos muito satisfeitos com os resultados do Parcerias Municipais, cujos propósitos têm sido plenamente alcançados: investir no desenvolvimento regional para aumentar a competitividade dos municípios paulistas, melhorar a qualidade de vida da população e reduzir as desigualdades regionais”, ressaltou o Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.



Confira os municípios premiados em cada uma das três categorias:

Melhores resultados Até 50 mil habitantes – Oscar Bressane - (R$ 500 mil) Entre 50 mil e 100 mil habitantes - Fernandópolis - (R$ 500 mil) Acima de 100 mil habitantes – Marília - (R$ 500 mil)

Parcerias em Ação ¬ Desafio 1: Ampliar o acesso à creche Até 50 mil habitantes – Santa Cruz das Palmeiras (R$ 200 mil) Entre 50 mil e 100 mil habitantes – Itanhaém (R$ 400 mil) Acima de 100 mil habitantes – Guarujá (R$ 700 mil)

Desafio 2: Universalizar o acesso à pré-escola Até 50 mil habitantes – Araçariguama (R$ 200 mil) Entre 50 mil e 100 mil habitantes – Porto Feliz (R$ 400 mil) Acima de 100 mil habitantes – Carapicuíba (R$ 700 mil)

Desafio 3: Alavancar a qualidade do Ensino Fundamental I Até 50 mil habitantes – Junqueirópolis (R$ 200 mil) Entre 50 mil e 100 mil habitantes – Lençóis Paulistas (R$ 400 mil) Acima de 100 mil habitantes – Itapetininga (R$ 700 mil)

Desafio 4: Reduzir as taxas de mortalidade infantil e materna Até 50 mil habitantes – Mira Estrela (R$ 200 mil) Entre 50 mil e 100 mil habitantes – Olímpia (R$ 400 mil) Acima de 100 mil habitantes – Ferraz de Vasconcelos (R$ 700 mil)

Desafio 5: Reduzir os óbitos prematuros por DCNT Até 50 mil habitantes – Mirante do Paranapanema (R$ 200 mil) Entre 50 mil e 100 mil habitantes – Bebedouro (R$ 400 mil) Acima de 100 mil habitantes – Itu (R$ 700 mil)

Desafio 6: Promover ambientes menos suscetíveis a roubos Até 50 mil habitantes – Adamantina (R$ 200 mil) Entre 50 mil e 100 mil habitantes – Cruzeiro (R$ 400 mil) Acima de 100 mil habitantes – Bauru (R$ 700 mil)

Desafio 7: Fortalecer as redes de combate à violência sexual Até 50 mil habitantes – Rancharia (R$ 200 mil) Entre 50 mil e 100 mil habitantes – Itapira (R$ 400 mil) Acima de 100 mil habitantes – Sorocaba (R$ 700 mil)

Desafio 8: Mitigar os impactos da pandemia na pobreza e na geração de emprego e renda

Até 50 mil habitantes – Itaberá (R$ 200 mil) Entre 50 mil e 100 mil habitantes – Amparo (R$ 400 mil) Acima de 100 mil habitantes – Suzano (R$ 700 mil)

TOP 3 municípios Acima de 100 mil habitantes – Indaiatuba (R$ 700 mil) Entre 50 mil e 100 mil habitantes – Jaguariúna (R$ 700 mil) Até 50 mil habitantes – Santa Clara D’Oeste (R$ 700 mil)

10 visualizações0 comentário