Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Marília chega aos 93 anos com trânsito moderno, seguro e com foco na preservação de vidas


Dr. Valdeci Fogaça de Oliveira, presidente da Emdurb

Marília chega aos 93 anos com um trânsito organizado, planejado e estruturado com moderna tecnologia. O setor tem gestão da Empresa Municipal de Mobilidade Urbana (Emdurb), com foco direcionado à preservação de vidas.

O trabalho não para, com melhorias no trânsito e novos avanços na mobilidade, direcionados a motoristas e pedestres e ações de prevenção aos acidentes de trânsito na malha viária urbana.

"Seguimos o trabalho que vem dando bons resultados, como a redução em 71% das mortes no trânsito. Esses dados do Infosiga (órgão oficial do Governo do Estado), principalmente, são frutos da constante dedicação e ações na busca desses objetivos", explica o presidente da Emdurb, dr. Valdeci Fogaça de Oliveira. A Rodovia do Contorno (jurisdição estadual) não está incluída nesses levantamentos.

Na Semana Nacional do Trânsito, o Corpo de Bombeiros de Marília divulgou números que confirmam o progresso do tráfego local.

O número de ocorrências atendidas pela corporação, relacionadas especificamente ao trânsito de veículos das diversas categorias e pedestres, teve queda de 27,62% na cidade. É uma redução de quase um terço das chamadas recebidas pelos bombeiros, em intervalo de apenas cinco anos.

Campanhas educativas no trânsito promovidas pela Emdurb

Escolinha do Trânsito orienta crianças

O presidente da Emdurb agradeceu os parceiros da Empresa, como o apoio e incentivo do prefeito Daniel Alonso e todas as demais secretarias da Prefeitura, além da Câmara Municipal, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, SAMU, Unimar, Coca-Cola, Univem, Empresa de Ônibus Princesa, Hospital das Clínicas, Hospital Lucy Montoro, Apae, Tiro de Guerra, Faip, Unimed e outros.

"Essas importantes parcerias, fortalecem nosso trabalho. O prefeito Daniel Alonso tem um olhar sensível em relação ao trânsito", ressaltou Fogaça. Destacou ainda o trabalho de todos os funcionários e colaboradores da Emdurb.

Ressaltou também o importante apoio de motoristas, pedestres e a sociedade como um todo. "A segurança no trânsito deve ser assunto do cotidiano, principalmente em uma cidade que tem uma frota de aproximadamente 170 mil veículos, dos quais cerca de 40 mil motos", observou.

A Emdurb possui o setor de Engenharia e Gerência de Trânsito, que auxilia no planejamento e intervenções no sistema. "Fazemos rotineiramente experimentações no trânsito. O que dá certo, continua, o que não alcança os resultados desejados é desativado", explica Fogaça.

Sugestões e críticas nesse sentido podem ser encaminhadas à Emdurb pelo e-mail contato@emdurbmarilia.com.br ou pelo telefone 33402-1000.

TECNOLOGIA E MODERNIZAÇÃO

A Emdurb vem atuando com tecnologia e modernização, com a instalação rotineira de modernos semáforos com temporização, lâmpadas e LED e mensagens de alerta no trânsito e informações de nomenclaturas de ruas nas astes.

"Novos semáforos continuarão sendo instalados, principalmente em alguns pontos críticos na periferia", afirma o dr. Valdeci Fogaça. Destaca que serão implantados também novos semáforos com botoeiras, sistema onde os pedestres podem acionar o sinal vermelho para fazer a travessia e "Nossa meta é continuar investindo nas ações de acessibilidade", complementa.

A Emdurb atua com foco no Plano de Mobilidade Urbana de Marília, que traz um mapeamento do setor e indica ações a curto, médio e longo prazos, de acordo com o crescimento da cidade e da frota de veículos, principalmente.


LIDERANÇA

Além de presidente da Emdurb, o dr. Valdeci Fogaça de Oliveira atua como presidente do Fórum Paulista de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade Urbana, que faz reuniões periódicas com troca de experiências e atua com sugestões e solicitações junto a órgãos superiores de trânsito, como o Detran (Estadual) e Senatran (Federal).

Como presidente do Fórum Paulista, Fogaça assinou o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PNATRANS), que norteia todas as ações dos órgãos e entidades que compõem o Sistema Nacional de Trânsito (SNT) e afeta toda a sociedade, pois visa à redução do número de mortes e lesões no trânsito.

A medida visa, ainda, alinhar o PNATRANS à nova Década de Ações para a Segurança no Trânsito promovida pela ONU, já que diversas ações do Plano se encontram sobrepostas, repetidas ou perderam seu sentido. Além disso, é preciso incluir novas ações e, ainda, revisar os prazos e os responsáveis por cada ação.










61 visualizações0 comentário