top of page
Buscar
  • Por Adilson de Lucca

Marília, Cidade Amiga... Projeto vira embate entre vereadores inimigos


Vereadores Marcos Rezende e Eduardo Nascimento: rixa e entrave sobre projeto de intercâmbio

Em setembro do ano passado, o vereador Marcos Rezende protocolou um Projeto de Lei na Câmara Municipal, declarando Marília Cidade Irmã de Jerusalém, capital de Israel. A iniciativa partiu do empresário e CEO do Grupo Hadassa, empresário Jean Patrick Garcia, o Garcia do Povo, que mantém estreito relacionamento com o governo e parlamento israelenses, além da Hadassa Viagens, uma das maiores agências do Brasil no turismo religioso, de lazer e negócios do Brasil na rota com países do Oriente Médio. Pois bem! O referido Projeto de Lei ficou parado no Legislativo, sem entrar na pauta.

O FATOR PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

Em dezembro, o vereador Eduardo Nascimento (PSDB) foi eleito presidente da Câmara, sucedendo Marcos Rezende (PSD). As relações entre eles, que já não era das melhores desde que Rezende derrotou Nascimento em eleição para o mesmo cargo, em janeiro de 2021, azedou de vez.

Nas primeiras sessões camarárias deste ano, os dois parlamentares já protagonizaram as maiores trocas de farpas e acusações em plenário.

Voltando ao Projeto de Lei foco desta matéria: no dia 14 de fevereiro, em reunião na Câmara, o empresário Garcia convidou, oficialmente, Nascimento e a vereadora Vânia Ramos (Republicanos) para uma viagem a Israel e entrega do certificado de Marília Cidade Amiga de Jerusalém em mãos ao prefeito daquela capital, Moshe Lion. A viagem está marcada para este mês.

Empresário Garcia do Povo com os vereadores Eduardo Nascimento e Vânia Ramos

PEDIDO DE VISTAS

Em meio a reunião entre Garcia com Nascimento e Vânia, o Projeto de Lei do vereador Marcos Rezende entrou na pauta.

Foi pautado por Nascimento para a sessão camarária do dia 23 passado. Após a aprovação do mesmo, dada como certa, seria confeccionado o certificado oficial de Marília Cidade Irmã de Jerusalém, conforme emenda nesse sentido apresentada no Substitutivo pela vereadora Vânia Ramos.

Mas, para surpresa de todos, na sessão do dia 23, Rezende pediu vistas (adiamento) do Projeto de Lei Substitutivo por 20 dias.

Isso acabou atrapalhando os planos da viagem de Nascimento e Vânia para Israel, uma vez que seria necessária a aprovação do referido projeto para confecção do certificado.

Nesta quarta-feira (1°), o Nascimento protocolou um outro Projeto de Lei com o mesmo teor, ou seja, declarando Marília Cidade Amiga de Jerusalém. Ou seja, ao invés de irmã, vira amiga. Este projeto deverá ser votado na sessão da próxima segunda-feira (6).

Desta forma, caso aprovado, permitirá confecção do certificado oficial e vai carimbar o passaporte de Nascimento e Vânia para Israel, acompanhados do empresário Garcia, que bancará as despesas da viagem.

Quanto ao Projeto de Lei Substitutivo de Rezende, segue com vistas e, quem sabe, um dia voltará à pauta da Câmara. Provavelmente, o autor ficará no muro das lamentações.

RECADO DO EMPRESÁRIO

O empresário Jean Garcia encaminhou uma mensagem ao JORNAL DO POVO se manifestando sobre o novo Projeto de Lei protocolado ontem. "Parabéns ao vereador Eduardo Nascimento! Isso mostra que existem vereadores que pensam no bem comum e não nos seus próprios interesses.

Estamos contigo vereador e todos que fazem o bem sem olhar a quem. Obrigado! Lembraremos católicos e evangélicos daqueles que trabalharam contra o povo cristão. Abraços! Ass: Garcia do Povo".


OBJETIVOS DO PROJETO

O Projeto de Lei que torna Marília Cidade Amiga de Jerusalém tem como principais objetivos o incentivo ao turismo, bem como a facilitação do comércio de bens e serviços e a promoção de intercâmbio profissional e estudantil, visando desenvolvimento mútuo.

A celebração de acordos e a realização de programas de ação

"O reconhecimento de Jerusalém é positivo para Marília e consequentemente atingirá várias cidades do nosso país... Por um lado, esse reconhecimento criara condições para restabelecer o turismo e a pesquisa e, acima de tudo, a cultura e a história enraizada pela tradição de um povo milenar que tem em seu histórico resistência de lutas por de um povo obstinado", cita o projeto.




159 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page