Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Ministro do Desenvolvimento estará em Marília na sexta para inauguração das obras do esgoto


Ministro Rogério Marinho virá a Marília para inauguração da obras do esgoto

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, estará em Marília na manhã da próxima sexta-feira (11, para solenidades de inauguração das Estações de Tratamento de Esgoto das Bacias do Pombo, Barbosa e Palmital. O ministro estará representando o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Na chamada "Obra do Século" concluída na atual gestão após 25 anos se arrastando com gastos e abandonos por várias gestões, as três bacias permitirão que o município tenha 100% do esgoto tratado, duas delas - do Pombo e do Barbosa - foram concluídas e entregues pelo prefeito Daniel Alonso ano passado e já tratam 70% do esgoto da cidade. A Bacia do Palmital será entregue agora.


O prefeito Daniel Alonso (PSDB) retomou as obras em 2017 (primeiro ano de seu mandato) e está concluindo agora, com economia de cerca de R$ 90 milhões sobre o projeto original. Após conseguir recuperar recursos que eram considerados perdidos junto à Caixa Econômica Federal, foi realizado o processo licitatório e, ao contrário do que havia acontecido anteriormente quando grandes construtoras de fora, como Passarelli e OAS, haviam vencido, desta vez foi a empresa mariliense Replan Saneamento e Obras a ficar com a responsabilidade de realizar a obra, começando praticamente do zero, já que o que havia sido construído anteriormente, fora completamente abandonado por gestões anteriores.

Foram investidos por Daniel Alonso cerca de R$ 88 milhões, sendo R$ 46 milhões para as bacias do Pombo e Barbosa e R$ 42 milhões para a do Palmital. Um dos últimos orçamentos para a construção da ETE (Estação de Tratamento do Esgoto), realizada por governos anteriores em 2011, ficou em mais R$ 120 milhões, corrigidos para o atual momento da economia, o valor passaria dos R$ 200 milhões. Hoje através de muita economia e negociações, ela será concluída por aproximadamente R$ 88 milhões, ou seja, 56% a menos do que o primeiro orçamento.

"Foi um trabalho de muita responsabilidade de toda a nossa equipe econômica e, após muito esforço e empenho de todos, iremos entregar 100% da obra de tratamento de esgoto, o que vai gerar mais saúde e qualidade de vida para toda a nossa população, além de colocar Marília num outro patamar, atraindo mais indústrias, gerando mais empregos e renda para nossa cidade. Só por essa obra já valeu ser prefeito", afirmou Daniel Alonso.


DADOS

As bacias do Pombo, do Barbosa e do Palmital terão capacidade de tratar até 1.112 litros de esgoto por segundo, funcionarão 24 horas por dia, inclusive sábados, domingos e feriados, atendendo uma população de 240 mil habitantes, além dos demais municípios banhados pelos rios do Peixe e do Aguapeí.

A construção da famosa "obra do século" passou por diversas paralisações e denúncias de superfaturamentos nos governos anteriores e se arrasta desde 1994, ou seja, há 26 anos. Só a atual gestão do prefeito Daniel Alonso já gastou desde o início do mandato mais de R$ 6 milhões para reconstruir a obra, valor esse que não é reposto pela Caixa Econômica, e precisa sair dos cofres da Prefeitura.

"Muita coisa se perdeu nesse tempo, praticamente foi dinheiro público jogado fora. Nós estamos tendo a responsabilidade de refazer a obra praticamente do zero e não deixar nada mais estragar. Isso é respeito ao dinheiro pago pelo contribuinte", disse o prefeito.



Ministro Rogério Marinho vem a Marília representando o presidente Jair Bolsonaro

75 visualizações0 comentário