Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Multas, interdição e fechamentos marcam fiscalizações da pandemia no feriadão de Natal em Marília


Foram sete multas, uma interdição e quatro estabelecimentos fechados entre os dias 25 e 27 de dezembro

A Prefeitura de Marília, por meio da Vigilância Sanitária e da Divisão de Fiscalização de Posturas, em combate à transmissão do novo Coronavírus, divulgaram um balanço das ações ocorridas no feriado de Natal e fim de semana, de acordo com o Plano São Paulo, determinado pelo Governo do Estado. Nos dias 25, 26 e 27 foram realizadas diversas fiscalizações com um balanço de sete multas, uma interdição e quatro acompanhamentos de fechamento de estabelecimento. As ações contaram com a ajuda da Polícia Militar. O decreto municipal n° 13.224 de 23/12/2020 coloca Marília na Fase 1 (Vermelha) do Plano São Paulo somente nos dias 25, 26 e 27/12 e 01, 02 e 03/21. As regras só permitem a abertura de estabelecimentos essenciais, como exemplo, supermercados, farmácias, postos de combustíveis, igrejas etc. Um dos motivos para a publicação do decreto foi a ocupação dos leitos de UTIs, que chegou a mais de 80% nos últimos dias. “É muito importante reduzirmos a circulação de pessoas nesse momento para consequentemente reduzirmos nossos índices de transmissão do vírus, tendo em vista que os leitos hospitalares Covid-19 chegaram a patamares preocupantes e estamos perto da chegada da vacina que acreditamos acalmar a população e imunizar gradualmente parte dela de acordo com os grupos de risco. Então a recomendação é paciência, fique em casa e não se exponha ao risco de contaminação pelo novo Coronavírus nesse final de ano. Seja responsável”, disse Luciano Rocha Villela, supervisor da Vigilância Sanitária. A Divisão de Fiscalização de Posturas alerta para que quem não seguir as determinações no Plano São Paulo nesse próximo fim de semana estarão sujeitas ao fechamento por tempo indeterminado. “Precisamos que todos sigam o Plano São Paulo e o decreto municipal. Vidas estão sendo perdidas com a desobediência de todos em continuar se aglomerando e levando o vírus para dentro de casa. Não vamos admitir desobediências”, disse Juliano Bataglia, chefe da Fiscalização de Posturas.



738 visualizações0 comentário