Buscar
  • Por Adilson de Lucca

"Nova frota" apresentada pela empresa Grande Marília circula misturada com "latas velhas"


Há exatamente um mês (4 de Abril), durante solenidades do aniversário de Marília, diretores da empresa Grande Marília apresentaram a "nova frota" de ônibus, com novo design e ar condicionado.

Era o início de uma nova gestão na empresa, que iniciou as atividades de concessão dividindo o nocivo monopólio com a Sorriso de Marília, em 2013.

Passadas algumas semanas, o que se vê nas ruas, mais precisamente nas linhas atendidas pela Grande Marília (parte da Zona Oeste e Zona Norte da cidade) é uma mistura de ônibus novos com latas velhas, sem ar condicionado.

RELAXO: usuários mostram banco quebrado em ônibus velho da Grande Marília

Passageiros pagam o mesmo valor das tarifas (R$ 4,80) nas duas situações. Motoristas da empresa apontam que muitos ônibus apresentados como "novos" têm até seis anos de uso.

Resumindo: a "apresentação" da "nova frota" pela empresa foi um circo armado para enganar a população e fomentar pedido de novo aumento de tarifas, que subiram de R$ 3,70 para R$ 4,80 no ano passado.

As relaxadas empresas Grande Marília e Sorriso de Marília, que enfrentam avalanche de reclamações de usuários, preparam protocolo de novo pedido de aumento de tarifas na Emdurb (que gerencia o sistema).

O monopólio exercido pelas duas empresas é tão flagrante que elas cobram o mesmo valor de tarifas, mesmo operando em regiões e itinerários diferentes.






36 visualizações0 comentário