top of page
Buscar
  • Foto do escritor J. POVO- MARÍLIA

ONG Spaddes resgata cachorros em situação de maus-tratos e questiona volta deles ao dono


Após diversas denúncias informando que em uma residência localizada na Rua Idalino da Silva, Parque João Paulo II, em Garça, havia dois animais em situação de maus-tratos, equipe da ONG Spaddes (Proteção Animal) de Marília, com o apoio da Polícia Militar, foi até o local na noite desta quarta-feira (19).

No local foi encontrado um homem que se identificou como proprietário da residência e tutor dos animais. Ele franqueou a entrada da equipe na residência para fiscalização.

Foi constatado que dois animais estavam extremamente caquéticos, sem assistência médica veterinária e sem alimentação. O dono dos animais disse que eles não estavam doentes e que não estavam em situação de maus-tratos. Havia apenas água para os cachorros.

Diante da situação a Polícia Militar foi acionada no local e o tutor dos animais recebeu voz de prisão pelo crime de maus-tratos por não prestar assistência médica veterinária aos animais e não fornecer alimentação.

O homem foi conduzido para a CPJ de Marília e os animais foram recolhidos pela ONG. No plantão policial o domo dos cachorros foi liberado antes mesmo da equipe da ONG chegar.

O representante da ONG, Gabriel Fernando, disse que a delegada responsável pelo plantão, Márcia Bicalho Borini, decidiu não fazer a lavratura do flagrante, bem como não fez a oitiva dos representantes da ONG, não verificou o laudo médico veterinário (fotos da situação dos animais) e informou que os animais teriam que ser devolvidos ao proprietário. "Ela informou também que o boletim de ocorrência seria feito pela Polícia Militar e depois seria encaminhado para delegacia da cidade de Garça para investigação", afirmou o ativista.

Antes dos animais serem devolvidos ao dono, eles passaram por exame para verificar o estado de saúde, que apresentaram alterações para algumas doenças que se não forem tratadas imediatamente, os animais correm o risco de morte.

"A ONG Spaddes lamenta esse episódio triste, onde os animais tiveram que ser devolvidos ao dono. A ONG também informa que vai encaminhar a conduta da delegada para corregedoria da Polícia Civil", afirmou Gabriel Fernando.






76 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page