Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

ONGs flagram animais com maus-tratos na Zona Sul. "Não quero mais essas porcarias", disse o dono


Após denúncia anônima recebida através do WhatsApp, com dedicação e amor à causa, a equipe da ONG Spaddes (Proteção Animal) de Marília, com o apoio da ONG Frida, se deslocou até uma residência no Parque dos Ipês, Zona Sul de Marília, para averiguação de maus-tratos a animais.

No local indicado, os representantes das ONGs encontraram o morador e responsável pelos animais, o qual autorizou a entrada da equipe no imóvel para fiscalização.

Na área externa da residência foram encontrados dois cachorros de porte médio, extremamente caquéticos, lotados de carrapatos, sem alimentação adequada e com potes de águas sujo. Os animais ainda estavam deitados dentro de uma “casinha” que estava cheia de entulhos e o local molhado devido à chuva.

O dono dos animais após ser indagado sobre a situação, disse à equipe que os cachorros tinham costume de ir para rua e que os estava alimentando, mas eles não estariam engordando.

Após a constatação a médica veterinária presente no local atestou os maus -tratos pelas condições em que os animais estavam e pelo local onde eles viviam.

Durante a diligência o dono dos animais, após saber que eles seriam recolhidos disse para a equipe da ONG “pode levar se vocês quiser, eu não quero mais essas porcarias aqui na minha casa, essas merdas só me deram dor de cabeça”.

O representante da ONG Spaddes, Gabriel Fernando, disse que após a constatação dos maus-tratos, o rapaz deveria ser encaminhado para a CPJ e posteriormente ser apresentado para o delegado de plantão que iria decidir sobre o flagrante, mas os policiais militares que estavam no local disseram que foram orientados para conduzir a delegacia somente quando o animal for espancado pelo tutor ou algo do tipo, que neste caso não teria a necessidade da condução e que fariam apenas um "B.O" no local e que posteriormente as equipes das ONGs e o investigado seriam chamados na delegacia para serem ouvidos.

Os animais foram recolhidos e encaminhamos para tratamento. Quando estiverem prontos e saudáveis, vão ser encaminhados para adoção responsável.




90 visualizações0 comentário