Buscar
  • J. POVO- MARÍLIA

Palestra sobre "Comunicação Não-Violenta" será apresentada hoje à noite no Teatro Municipal


Evento reúne profissionais da área de coach, terapia e psicologia, e entrada sugerida é a doação de 1 quilo de alimento não perecível em prol de entidades assistenciais


O Teatro Municipal de Marília vai sediar no dia 10 de maio, às 20h, a palestra “Comunicação Não-Violenta – Fortaleça seus relacionamentos em qualquer área”, com a professora e coach Izabel Nogueira e participações especiais das profissionais Mayara Redígolo (psicóloga, psicopedagoga, perita judicial e especialista em Terapia ABA – Análise do Comportamento Aplicada) e Adélia Rubia (psicóloga especial em TEA – Transtorno do Espectro Autista). O evento tem o apoio da Câmara.

De acordo com a coach Izabel Nogueira, o evento tem a finalidade também de promover um debate sobre a forma de se comunicar com as pessoas, especialmente àquelas que possuem algum tipo de deficiência física ou mental, como, por exemplo, o autismo. As três profissionais vão debater as maneiras de comunicação, abordagem e tratamento, além de tirarem dúvidas com o público.

Adélia Rubia é especialista no atendimento às famílias que possuem crianças autistas dentro do círculo de convivência. “Quero levar informações relevantes sobre o assunto para a população, esclarecendo dúvidas do cotidiano”, comentou psicóloga.

Mayara Gonçalves destacou que após a explanação sobre a “Comunicação Não-Violenta”, com a professora Izabel, haverá um bate-papo sobre autismo, no intuito de levantar questionamentos sobre o tema. “Numa segunda oportunidade, faremos outro evento somente sobre o autismo. Nesta oportunidade, no dia 10 de maio, a professora Izabel vai abordar o tema central da ‘Comunicação Não-Violenta’ e depois nos convidará para um bate-papo mais específico, onde cada profissional trará um ponto especializado do autismo”, complementou.

De acordo com Izabel Nogueira, a “Comunicação Não-Violenta” é um modelo de diálogo criado por Marshall Rosemberg com o objetivo gerar pacificação. “Este modelo de linguagem é usado em mais de sessenta países, muitos deles com níveis de conflitos civis gravíssimos”, detalhou.

A entrada sugerida para a palestra é 1 quilo de alimento não perecível em prol de entidades assistenciais e a vaga pode ser reservada gratuitamente pelo link: CLIQUE AQUI






24 visualizações0 comentário